Posted in:

Franquia ou negócio próprio: 15 pontos para você avaliar antes de escolher o melhor modelo

Imagem 6 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m

Entre franquia ou negócio próprio, essa não é exatamente uma decisão fácil.

Mas quando você está convicto quanto à necessidade de empreender, vale se questionar sobre qual caminho é o melhor.

É sobre isso que este artigo irá falar.

Vou abordar quais são as vantagens e desvantagens de abrir franquias ou negócios próprios.

Mais do que isso: quero trazer os principais pontos que você deve considerar antes de tomar essa decisão.

Para iniciar uma empresa de sucesso, não basta escolher uma atividade promissora e rentável.

No seu planejamento, é preciso avaliar se compensa abrir uma franquia ou se começar um negócio próprio promete mais benefícios.

Como você vai ver a partir de agora, cada caso é um caso.

Não há uma receita única, mas com algumas boas dicas, você chega lá.

Vai empreender? É melhor optar por franquia ou negócio próprio?

Tornar-se um empreendedor é o desejo de muitos, realizado por alguns, mas com sucesso por poucos.

Segundo dados referente a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 22% das novas empresas não completam o primeiro ano de vida.

Imagem 1 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m
Descubra nesse artigo se o melhor para você é ter uma franquia ou um negócio próprio.

É uma dura realidade, mas que não pode ser ignorada por quem vai empreender.

Por outro lado, não pode ser esse o único critério a ser avaliado na decisão entre franquia ou negócio próprio.

Uma determinada atividade pode se mostrar mais indicada para um modelo e não para o outro, por exemplo.

Além disso, há muitos outros aspectos que você precisa avaliar, como liberdade para inovar, custo para abrir empresa, investimento inicial, estrutura exigida e necessidade de capital de giro.

Não há uma receita mágica que se aplique a todo e qualquer tipo de negócio.

Mas eu quero ajudar você a ter um norte do qual partir.

É por isso que vou apresentar pontos de atenção sobre as quais precisa refletir antes de se decidir por franquia ou negócio próprio.

15 pontos a avaliar antes de escolher o melhor modelo de negócio

Veja a partir de agora quais são alguns dos mais importantes aspectos que você precisa considerar para dar um passo rumo à sua nova empresa.

Depois de fazer uma análise criteriosa, você estará preparado para responder se vai de franquia ou negócio próprio.

1. Faça o seguinte questionamento: tenho um perfil empreendedor?

Pode parecer incoerente um questionamento nessa etapa, quando você já definiu que irá empreender.

Mas essa análise é muito importante para que, no futuro, não haja arrependimentos.

Empreender é fantástico, mas sempre existiram e sempre existirão obstáculos.

A minha melhor dica é: empreenda se você sentir que isso é o que você realmente deseja para a sua jornada profissional.

Se for apenas para um período de desemprego, por exemplo, não embarque nessa.

2. Quais são pontos positivos de uma franquia e de um negócio próprio?

É hora de analisar as vantagens de ter uma franquia ou um negócio próprio.

Franquia:

  • O franqueador está pronto para ajudá-lo com todo o suporte no dia a dia
  • Uma marca respeitada desperta interesse instantâneo no consumidor
  • O retorno do investimento, em média, acontece antes do que em um negócio próprio.

    Imagem 2 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m
    Analise as vantagens e desvantagens de cada modelo.

Negócio próprio:

  • Você tem a liberdade de imprimir o seu estilo de gestão
  • A criatividade permite maior possibilidade de alterar alguns aspectos da empresa.

3. Quais são as desvantagens da franquia e de um negócio próprio?

Em ambas as opções, é preciso saber quais são as suas desvantagens.

Franquia:

  • O franqueador só permite a abertura se o ponto estiver dentro da estratégia que ele traçou
  • Nada no plano de marketing pode ser alterado pelo franqueado
  • Existem os royalties que devem ser pagos por prazo indeterminado ao franqueador.

Negócio próprio:

  • A inexistência de um suporte para um planejamento estratégico pode causar alguma instabilidade
  • Os erros iniciais aumentam o prazo para recuperar os investimentos
  • Por muitas vezes, a ausência de uma equipe deixa o empreendedor sozinho na tomada de decisões.

4. A minha atividade se encaixa nas duas modalidades?

Nem sempre. É preciso fazer uma análise criteriosa.

O ramo de alimentação, por exemplo, é uma atividade que a maioria das pessoas se sente mais segura em procurar uma franquia consagrada no mercado.

Há um entendimento de que o consumidor tende a buscar nomes conhecidos para as suas refeições.

Com isso, o investimento é recuperado mais rapidamente do que na inauguração de um local totalmente novo.

Já no caso de empresas de tecnologia, a tendência pela criação de um negócio do zero é mais comum.

5. Há menor burocracia para a abertura da empresa em algum modelo?

Não há como se ver livre da burocracia.

Enquanto franqueado, você terá que seguir todas as regras estipuladas pelo franqueador, o que torna o processo lento e burocrático.

Entretanto, o dia a dia nesse formato é mais tranquilo.

E como a forma de trabalhar segue o padrão, sempre existirá um “manual de instruções” para sanar todas as dúvidas.

Em um negócio próprio, a burocracia aparece ao lidar com os órgãos governamentais.

Além disso, o empreendedor geralmente estará sozinho, ou no máximo com um sócio e o contador.

Esses são os seus instrumentos para entender todos os documentos e impostos que ele terá que pagar.

6. O orçamento determina a escolha por franquia ou negócio próprio?

Imagem 3 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m
O seu orçamento dispõe de altas quantias? Se não, talvez seja melhor investir em uma franquia.

Algumas vezes, sim.

A maioria dos empreendedores não dispõe de altas quantias para aplicar em uma empresa.

Ou seja, o investimento precisa ser o menos arriscado possível.

Há franquias de todos os valores e segmentos, assim como é possível abrir um negócio próprio de diferentes formatos e portes.

Adquirir uma franquia costuma onerar menos o empreendedor em comparação ao modelo de alçar voos solo.

Não é uma regra, mas abrir o próprio negócio exige mais dinheiro e o retorno costuma ser mais demorado.

7. A negociação com fornecedores é mais vantajosa em alguma opção?

Como regra geral, é mais vantajosa na franquia.

Nessa opção, a compra de produtos ou contratação de serviços é feita em grande quantidade, o que reduz o custo.

Em um negócio próprio, essa não é uma tendência.

O empreendedor costuma fechar os seus contratos individualmente e tem poucas chances de barganha.

8. Há possibilidade de inovações?

Na opção de negócio próprio, a possibilidade de inovar é grande, bem maior do que na franquia.

Caso o empreendedor tenha um bom conhecimento do segmento em que atua ou tenha ao seu lado profissionais com experiência, basta analisar o melhor momento para isso.

Já ao adquirir uma franquia, o empresário estará sujeito às imposições do franqueador e praticamente não terá espaço para aplicar as suas ideias.

9. As duas opções trazem o mesmo lucro?

Essa é uma questão relativa.

Em um curto prazo, a tendência é que a franquia traga mais lucro que o negócio próprio.

Como os investimentos são mais certeiros, a chance de acertar é maior.

Além disso, a taxa de morte das empresas de franquia chega a ser oito vezes menor do que na abertura de um negócio próprio.

10. Os riscos em uma franquia ou negócio próprio se equivalem?

Em ambas, existe risco.

A diferença é que, na franquia, muitas ações já foram testadas e só continuam se trouxerem benefícios para as empresas.

Já no negócio é próprio, isso depende muito da intuição do proprietário.

E do seu planejamento estratégico, é claro.

11. Qual é a melhor opção para contratar empréstimo para impulsionar a empresa?

Imagem 4 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m
Avalie o seu orçamento e a necessidade de empréstimo. Saiba que uma franqueadora facilita a linha de crédito.

Nesse caso, ser um franqueado é mais atrativo.

Quando existe a necessidade da tomada de empréstimo, a empresa franqueadora trabalha como órgão garantidor, o que facilita a linha de crédito.

Quando o empreendedor é dono do próprio negócio, ele sempre precisará de avalistas.

12. Nas atualizações de conceitos do mercado, qual modelo é melhor: franquia ou negócio próprio?

Aqui, sem titubear, o modelo franquia sai na frente.

Por questões estratégicas, o franqueador mantém cursos de atualização que trazem as novidades de mercado para os seus franqueados.

Na opção de empresa própria, o proprietário terá que estar atento a essas mudanças e buscar novidades sozinho.

Mas atenção: ser o melhor não é garantia de que os resultados também serão.

O que define o desempenho de uma empresa é a capacidade de gestão no seu comando.

13. Em relação ao atendimento dos clientes, qual é a melhor opção?

Neste item, ambas as opções se equivalem.

Tanto na opção de franquia, quanto em um negócio próprio, o estilo de atendimento deve ter o perfil do empreendedor.

Algumas franquias chegam a determinar como funciona o atendimento, mas a maioria costuma dar mais liberdade para o franqueado.

Independentemente do tipo escolhido, lembre sempre que o atendimento faz a diferença.

Os produtos e serviços oferecidos são muito parecidos no mercado.

O que o destacará da concorrência serão as pessoas que vestem a camisa da sua empresa e atendem seus clientes com você.

14. Como funciona a contratação de pessoas nas duas modalidades?

O setor de Recursos Humanos de uma franquia não especifica quem contratar ou não.

Ele apenas sugere aos franqueados quais experiências o funcionário deve ter.

E, quando há a necessidade de treinamentos específicos, o RH abre espaço para receber esses profissionais.

Enquanto isso, no negócio próprio, o empresário precisa participar de todos os processos.

Ou seja, contratar pessoas para cuidar do seu departamento de RH, passar todas as estratégias do negócio, avaliar novos funcionários, entre outras ações.

Imagem 5 - Franquia ou negócio próprio 15 pontos para você avaliar antes de escolher o m
O empreendedor fora de uma franquia pode registrar suas ideias e tornar-se exclusivo.

15. Patentes de ideias, como funciona?

Aqui, a opção por um negócio próprio leva vantagem.

Nessa modalidade, caso o empreendedor crie novos produtos ou formas de atendimento, basta ele registrar e tornar exclusivo para a sua empresa.

É algo que não acontece na franquia.

Tudo o que o franqueador vende é idealizado pela matriz e, em quase todas as marcas, não existem aberturas para mudanças.

Conclusão

E agora, depois de analisar todos os pontos de atenção, você já tem uma resposta?

Se não tiver, não se preocupe.

A decisão entre franquia ou negócio próprio não pode ser tomada de forma impulsiva, sem planejamento.

É por isso que, como dica final, aconselho você a seguir estudando o assunto.

Para ser um empreendedor de sucesso, tudo aquilo que você faz antes de abrir a empresa conta pontos valioso.

Vai abrir um negócio próprio? Então, confira este texto que traz dicas de como conseguir o investimento necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *