Posted in:

Meios de pagamento para e-commerce: como eles interferem na venda?

Meios de Pagamento para e-commerce como eles interferem na venda
Meios de pagamento para e-commerce: como eles interferem na venda?
Este texto te ajudou?

Quem vende na internet precisa de meios de pagamento para e-commerce.

E você?

Já oferece ao cliente a solução que ele prefere para pagar por suas compras?

Esse é um aspecto decisivo para o sucesso do seu negócio.

Afinal, como vender sem disponibilizar ao comprador o meio que ele mais utiliza?

E como sobreviver enquanto empresa sem vender?

Não dá certo, não é mesmo?

É por isso que este artigo vai trazer as respostas que você precisa.

Vamos explicar passo a passo qual deve ser a sua estratégia para impulsionar as vendas no comércio eletrônico.

Você vai conhecer os meios de pagamento online mais usados e também os novos intermediadores de pagamento.

A tecnologia chegou com tudo para facilitar a vida de empreendedores e consumidores.

É um ótimo momento para vender pela internet – e vender bem.

Então, fique ligado.

Ao final da leitura, você vai descobrir qual a melhor forma de pagamento para e-commerce em 2018.

Você pode se surpreender!

Quais os meios de pagamento mais usados pelos e-commerces?

Imagem 2 - Meios de pagamento para e-commerce como eles interferem na verda
O cartão de crédito é líder absoluto na preferência daqueles que compram em e-commerce.

Quando se fala em meios de pagamento para e-commerce, não há como fugir do óbvio.

O cartão de crédito está sempre presente.

Ter uma loja virtual sem oferecer essa possibilidade ao cliente significa começar com o pé esquerdo.

Há alternativas, é claro.

Mas por que alguém compraria de você se a concorrência oferece o meio que o consumidor quer utilizar?

Tem dúvidas quanto à preferência sobre o cartão?

Saiba que mais de 80% das transações no e-commerce são concluídas através dele.

Na prática, quem não aceita cartão, já limita seu público a 20% do mercado apenas.

Terrível para os negócios, concorda?

Depois do cartão, outra importante fatia é ocupada pelo boleto bancário.

Tradicional meio de pagamento utilizado para a cobrança de faturas diversas, incluindo contas de consumo, o boleto ganhou força na internet.

Há lojas virtuais que oferecem descontos entre 5% e 10% para o fechamento da compra no boleto.

E isso acontece devido às menores taxas envolvidas na negociação.

No entanto, a partir deste ano, quem adotar o boleto registrado estará sujeito a novas tarifas.

Inclusive, haverá cobrança sobre boletos emitidos e não pagos, nos quais a venda não é concretizada.

Esse é um problema real para o e-commerce.

Lembrando que, em 2013, isso ocorria em 40% das transações.

Mas ainda falando sobre meios de pagamento para e-commerce, podemos citar o cartão de débito.

Ele é bem menos utilizado nesse tipo de operação.

Tanto que grandes lojas online nem sempre oferecem essa possibilidade de pagamento aos clientes.

A diferença para o crédito é que o valor é debitado da conta do consumidor e repassado ao vendedor (com taxas) em menor prazo.

Outro meio que funciona de forma bastante semelhante é o próprio débito em conta.

Nesse caso, a alternativa só pode ser usada se houver um acordo prévio entre a loja virtual e o banco do cliente.

Quanto maior o grau de informalidade do negócio, mais alternativas de pagamento surgem.

Mas a segurança delas também costuma ser mais frágil.

Depósitos e transferências eletrônicas podem ser meios de pagamento para e-commerce, especialmente em marketplaces.

Há portais que não fazem a venda direta ao consumidor, mas reúnem lojistas nelas.

Entre esses vendedores, muitos deles são autônomos.

Há produtos novos e usados.

Nem todos oferecem nota fiscal.

Se você atua em algum deles, ainda assim pode oferecer opções mais seguras para seu cliente pagar pelas compras.

Mais à frente, vou detalhar quais são elas.

Por que escolher os melhores meios de pagamento para seu e-commerce?

Imagem 3 - Meios de pagamento para e-commerce como eles inteferem na venda
Pensar em toda a logista de venda do seu e-commerce é indispensável para que você tenha sucesso nas vendas virtuais.

Pensar em meios de pagamento para e-commerce vai muito além da decisão sobre o instrumento em si que o seu cliente vai utilizar.

É preciso definir uma política de cobrança e integrá-la ao planejamento estratégico da empresa.

Ainda que você atue de maneira informal, sem CNPJ, não dá para se dedicar apenas aos aspectos operacionais do e-commerce.

É claro que concentrar esforços nas vendas e na logística do negócio são passos inadiáveis.

Mas como o seu cliente vai pagar pelas compras?

De que forma o dinheiro vai entrar no seu caixa?

Pode parecer um detalhe sem tanta importância, mas o meio de pagamento do cliente é o seu meio de recebimento.

Se ele não funcionar bem, vai afetar as finanças do negócio.

E se isso ocorrer, vira uma bola de neve.

Não vai haver recursos suficientes para a compra de produtos para revenda.

E, sem produtos, não há vendas, tampouco receitas.

É um prejuízo cíclico, portanto.

Seu dever como gestor é trabalhar de forma séria para evitar esse tipo de situação.

Como os meios de pagamento para e-commerce interferem na venda?

Imagem 4 - Meios de pagamento para e-commerce como eles interferem na venda
Se os meios de pagamento que você oferece não atendem o seu cliente, provavelmente você perderá venda!

Acredito que essa questão já esteja clara para você, mas é importante reforçar alguns pontos.

Para isso, nada melhor do que recorrer a um exemplo.

Nele, vamos supor que você tenha uma loja virtual de calçados.

Seu cliente, então, vasculha a internet em busca de um bom tênis de corrida.

Ele é o tipo de consumidor que busca o custo-benefício, mas valoriza mais um bom preço.

Foi por isso que chegou até o seu e-commerce.

Somando o valor do produto com o do frete, o custo final da compra fica 10% abaixo da concorrência.

Para ele, isso faz muita diferença.

O cliente, então, decide comprar e é direcionado à área de pagamento.

O que ele não tinha percebido até então é que sua loja não trabalha com nenhuma forma de pagamento por cartões.

Você oferece como meios de pagamento para e-commerce o boleto ou o depósito na sua conta.

O cliente até cogita pagar no boleto, mas seu orçamento está apertado e ele deseja parcelar a compra.

Não tem jeito.

Ele não conclui o processo e vai comprar o tênis em outra loja.

Você acaba de perder um cliente.

Mas o prejuízo pode ir além.

Insatisfeito com a experiência, ainda que não seja justo com você, ele desabafa em suas redes sociais.

Reclama que, ainda hoje, existem lojas como a sua, que não aceitam cartões.

No final do seu relato, é taxativo: recomenda que as pessoas de sua rede não comprem na sua loja.

Você até pode entrar na conversa para dar seu ponto de vista, mas de que adianta?

O estrago já está feito.

Só resta a você tentar apagar o incêndio para não perder outros clientes.

Deu para entender como os meios de pagamento para e-commerce são importantes, não é mesmo?

Que tal, então, fazer a escolha certa para o seu negócio?

No próximo tópico, vou trazer ótimas dicas para a sua decisão.

9 dicas para escolher os meios de pagamento do seu e-commerce

Imagem 5 - Meios de pagamento para e-commerce como eles inteferem na venda
O meios de pagamento online, garantem segurança para seus clientes e certeza de recebimento para você!

Agora que já sabe que os meios de pagamento para e-commerce são imprescindíveis para o sucesso do negócio, resta saber por qual caminho seguir.

É por isso que está aqui?

Então, vamos direto ao ponto.

Veja as principais dicas para definir de que forma cobrar o cliente em sua loja virtual.

1. Conheça o perfil do cliente

Quero começar pelo básico.

Afinal, muitos empreendedores ainda esquecem de fazer essa que é a lição de casa antes de abrir seu próprio negócio.

Conhecer o perfil de cliente significa delimitar características em comum daquelas pessoas que se interessam pela sua loja.

E isso envolve aspectos como idade, localização, interesses, necessidades de consumo e o que esperam quanto à qualidade e preço em suas experiências de compra.

Mas por que isso é tão importante?

Será esse breve estudo que vai determinar, de forma clara, quais são os meios de pagamento para e-commerce que o seu perfil de cliente deseja.

Você pode descobrir, por exemplo, que no seu negócio a preferência pelo cartão de crédito não é tão grande.

Que a maioria de seus clientes gosta de pagar no boleto.

Ou que praticamente ninguém se interessa pela opção de débito em conta.

Então, o primeiro passo é claro.

Entregue ao cliente a solução de pagamento que ele mais usa.

2. Reconheça o seu momento

Olhar para dentro do negócio é outra questão muito importante.

E vou explicar o porquê.

Quando uma empresa já está estabelecida no mercado, com uma política de cobrança relativamente amadurecida, a gestão sobre os meios de pagamento se torna mais simples.

Você pode, por exemplo, buscar soluções específicas para cada meio utilizado para receber de seus clientes.

Isso se for válido do ponto de vista do custo-benefício, é claro.

Mas quero falar mais especialmente com quem ainda é novato no e-commerce.

Quando a operação não está totalmente estruturada, qual é a sua missão mais importante?

Se pensou em atrair clientes, acertou.

Afinal, você precisa logo começar a faturar para recuperar o capital inicial investido no negócio, certo?

Se for esse o caso, contratar uma solução de pagamento, incluindo toda a gestão de cobrança e mais serviços financeiros, pode ser o caminho ideal.

Assim, você está seguro quanto aos recebimentos e pode se dedicar a prospectar consumidores.

3. Atente-se à segurança

Pesquisas indicam que os brasileiros estão cada vez mais comprando online.

No ano passado, um estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) atestou isso.

Segundo o levantamento, 89% dos internautas compraram ao menos uma vez na internet em um período de 12 meses.

Com tanta gente aderindo, o que falta para mais pessoas se renderem ao e-commerce?

A mesma pesquisa aponta que 30% daqueles que não compram alegam falta de segurança.

Como dá para perceber, a solução de pagamento precisa ter proteção contra fraudes.

Nesse sentido, também é interessante avaliar plataformas que realizam a cobrança fora do seu site.

Dessa forma, o cliente é direcionado para uma área segura externa ao seu e-commerce e lá conclui o pagamento.

É uma segurança a mais para você, que não se envolve diretamente no processo e nas consequências dele.

4. Planeje o checkout

Em complemento à dica anterior, vale pensar sobre a área de conclusão do pagamento também para fins estratégicos.

Se o checkout ocorre somente no site, o cliente precisa finalizar a compra no ato e escolher ali a sua forma de pagamento entre as oferecidas.

Mas entre os melhores meios de pagamento para e-commerce, despontam no mercado soluções que permitam enviar um link de pagamento por canais diversos.

É isso mesmo!

Seu cliente pode finalizar a compra recebendo um link por e-mail, redes sociais e até WhatsApp.

Se considera essa uma solução prática, leve isso em consideração antes de decidir.

5. Pense no suporte

A ferramenta escolhida não pode abandonar você quando mais precisa.

Falhas no funcionamento ou mesmo no serviço de atendimento ao cliente são um péssimo sinal.

Você pode visitar sites como o Reclame Aqui ou, então, pesquisar sobre as empresas na internet e nas redes sociais.

Veja como clientes reais a avaliam.

Se as recomendações não forem boas, talvez seja melhor cair fora.

6. Não esqueça dos dispositivos móveis

O smartphone virou um companheiro inseparável da maioria das pessoas.

Aliás, dá para dizer de todas elas.

O número de aparelhos já é igual ao de habitantes no país.

Somos líderes disparados na América Latina.

E as pessoas usam o smartphone para tudo – inclusive para fazer compras.

Então, não dá para ignorar essa realidade ao se definir por um dos meios de pagamento para e-commerce.

A solução precisa funcionar bem em dispositivos móveis.

Aliás, vale o mesmo para a sua plataforma de vendas.

É bastante provável que seu cliente queira comprar e pagar através de um smartphone.

Se não conseguir, você já sabe: vai na loja concorrente.

7. Avalie uma conta integrada

Para onde vai o dinheiro das vendas?

Interessante pensar sobre isso antes de escolher o meio de recebimento.

Algumas soluções são ótimas para cobrar, mas um tanto burocráticas para colocar a mão no dinheiro.

O ideal é que os valores envolvidos na transação sejam direcionados de forma automática para a sua conta.

Mas nem todas plataformas funcionam dessa forma.

Pode ser necessário realizar a transferência manualmente depois, e com novas taxas.

Então, avalie.

Não será mais inteligente usar uma solução integrada, resultando em uma tarefa a menos?

8. Calcule os custos

Ter um contrato com uma instituição financeira para vendas no cartão é um caminho para atuar no comércio eletrônico.

Mas não é o único para oferecer esse meio de pagamento.

Como já disse, há soluções modernas que fazem a cobrança para você.

As taxas dos cartões são inevitáveis.

Ainda assim, podem variar bastante.

Pode haver ainda cobrança por transação, conforme a modalidade.

Isso sem falar em mensalidades, tarifas de manutenção de conta e outras despesas.

O ideal é colocar tudo no papel antes de tomar qualquer decisão.

9. Estude o mercado

Esta é uma dica que não precisa de maior detalhamento.

Depois de levantar as suas necessidades como gestor de um e-commerce, você tem informações suficientes para ir ao mercado em busca da solução que as atenda da melhor forma.

Visite os sites das empresas, compare serviços oferecidos, valores e taxas envolvidos.

Faça um levantamento de prós e contras.

Mas, sobretudo, tenha certeza de que a escolha ideal para o seu negócio é possível.

Hoje, existem inúmeras soluções no mercado.

E isso se deve em muito ao avanço das startups fintechs.

São empresas de base tecnológica voltadas aos serviços financeiros.

Elas têm entregado uma proposta de grande valor ao mercado, com soluções eficientes e baixo custo.

A conta.MOBI é uma delas.

O que é importante saber sobre meios de pagamento para e-commerce?

Imagem 6 - Meios de pagamento para e-commerce como eles inteferem na venda
Não dá mais para você trabalhar com apenas um meio de pagamento, hoje os clientes querem ter opção de escolha!

Embora as vendas pela internet sejam um fenômeno relativamente recente, a evolução no meio digital ocorre de forma muito rápida.

Tanto é assim que, hoje, falar apenas em cartão ou boleto se tornou quase obsoleto.

A inovação está nas plataformas intermediadoras de pagamento.

Não são mais apenas um meio através do qual o cliente concretiza a sua compra e o empreendedor recebe o valor da venda.

Vão muito além disso.

O conceito, hoje, é o de gestão de pagamentos.

Através de ferramentas modernas, sua loja pode se aliar a uma solução completa.

Não há mais necessidade de firmar contrato com instituições financeiras, por exemplo.

Você acerta com um serviço que faz todo o trabalho para você.

Desde a oferta de meios de pagamento até a gestão de riscos contra fraudes e culminando com o repasse dos valores.

É uma verdadeira descomplicação do processo de cobrança.

E o maior benefício aparece no seu dia a dia.

Sobra mais tempo para se dedicar aos aspectos operacionais do negócio.

Não são questões burocráticas, embora importantes, que vão tirar o seu foco daquilo que realmente interessa.

Suas ações e estratégias podem se concentrar no crescimento sustentável da loja virtual.

Como funciona uma solução intermediadora

A melhor forma de explicar o funcionamento de uma plataforma do tipo é através de um exemplo.

Você já ouviu falar de um meio de cobrança chamado link de pagamento?

Ele é extremamente útil no comércio eletrônico.

Inclusive, por abrir a possibilidade de uso a negócios não formalizados.

Na prática, é simples de entender.

O cliente acessa o site no qual você vende seus produtos, escolhe o que deseja e, então, se dirige para finalizar a compra.

Em vez de gerar boleto ou identificar o seu cartão, é criado um link exclusivo para a transação.

O destino dele é uma área segura, fora do site, onde o consumidor escolhe o seu preferido entre os meios de pagamento para e-commerce.

Ou seja, sem que o gestor da página precise se preocupar com isso, a transação é concluída de forma prática.

A compra é totalmente segura, mas o seu envolvimento enquanto empreendedor é zero.

E a preocupação segue a mesma linha.

Algumas soluções permitem gerar o link e enviar ao cliente por e-mail, Facebook, WhatsApp ou por qualquer canal no qual vocês se comuniquem.

Quando o pagamento é efetuado, o vendedor é avisado e a compra é liberada.

No fim das contas, representa uma tranquilidade dupla.

Para quem compra e para quem vende.

Por que a conta.MOBI é a melhor forma de pagamento para e-commerce?

Imagem 7 - Meios de pagamento para e-commerce como eles interferem na venda
A conta.MOBI é uma conta de pagamento e recebimento para que você ofereça diversas opções e receba fácil pelas vendas.

A conta.MOBI se destaca entre os meios de pagamento para e-commerce.

Ela é a melhor por ser a mais completa.

Não é um meio de pagamento.

É mais do que uma solução de recebimento.

Essa é uma conta digital sem mensalidade, criada para pequenos empreendedores, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas.

Seu link de pagamento é uma das melhores opções de cobrança em lojas virtuais justamente por remeter os valores diretamente para a conta.

Não é preciso gastar com novas taxas para enviar o dinheiro para o seu banco.

Isso sem falar em todos os benefícios que a acompanham.

A conta.MOBI é também um gerenciador financeiro, o que permite ao gestor ser mais organizado e rigoroso com suas contas.

Ela ainda oferece suporte na formalização do microempreendedor individual (MEI) e possibilita o contato gratuito com um contador.

Ou seja, se você precisar de uma ajudinha extra na gestão do negócio, como dicas fiscais ou tributárias, nenhuma outra plataforma de pagamento pode lhe oferecer.

E o melhor: tudo isso pode ser feito pelo computador ou no aplicativo.

Basta estar conectado à internet para usar o melhor da conta.MOBI a favor do seu negócio.

Conclusão

Imagem 8 - Meios de pagamento para e-commerce como eles interferem na venda
Quer fazer as vendas do seu e-commerce decolarem? Comece já a rever os meios de pagamento!

Este artigo foi construído de forma especial a todo empreendedor brasileiro que já tem sua empresa digital ou pretende ter.

Mesmo aqueles que atuam de forma autônoma na internet, vendendo seus produtos, podem se beneficiar dos meios de pagamento para e-commerce.

As soluções estão cada vez mais modernas e completas.

Não há razão para você passar qualquer tipo de dificuldade para cobrar o cliente.

Tampouco para perder vendas por não poder oferecer a ele o meio preferido para finalizar a compra.

Então, que tal fazer parte da mudança e se apoiar nela para crescer cada vez mais?

Agora, você tem boas informações para fazer a sua escolha.

Experimente a conta.MOBI e suas facilidades.

Você vai descobrir que os processos de cobrança e de gestão do negócio podem ser muito mais fáceis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *