Posted in:

Consulta CPF: Passo a Passo Rápido

Imagem 1 - Consulta CNPJ passo a passo

Você sabe o que é a consulta CPF e para o que ela serve?

Esse é um procedimento simples, que pode ser realizado gratuitamente, mas nem por isso deixa de ser importante.

Aliás, importante é pouco, pois estamos falando do principal documento do cidadão brasileiro.

Como veremos neste artigo, seu CPF é único, individual, intransferível e representa o seu maior patrimônio, que é o próprio nome.

Ao realizar a consulta de CPF, você pode identificar pendências que “sujam” o seu nome.

É exatamente esse o termo utilizado, o que dá uma dimensão do quão importante o documento é.

Então, se você quer saber como consultar CPF pela Receita Federal, veio ao lugar certo.

Ao longo da leitura, você vai saber mais sobre o documento, em que situações ele é utilizado e o que uma consulta cadastral CPF pode revelar.

Desde já, fica a dica para cuidar do seu maior patrimônio, que não é exatamente a sequência numérica sobre a qual irei falar, mas o que ela representa:

o seu nome, a sua identidade.

Vamos aprender juntos a realizar a consulta de CPF grátis?

Para começar o assunto: o que é o CPF afinal?

Imagem 2 - Consulta CNPJ passo a passo
Sabia que o CPF é o documento mais solicitado aos cidadãos do país? Muito mais que a sua identidade.

Ao realizar a pesquisa exata por “o que é CPF” no Google, o buscador retorna 224.000 resultados.

Você não precisa ler cada um deles para entender o significado da sigla, mas há muito mais a saber sobre o documento do que essa informação.

O Cadastro de Pessoa Física é o seu número de registro junto à Receita Federal.

É o que o identifica em várias situações, sendo o documento mais solicitado do cidadão brasileiro – até mais do que o RG, que é a sua carteira de identidade.

Ele é formado por 11 algarismos, sendo os dois últimos dígitos verificadores e o número imediatamente anterior a eles (nono e antepenúltimo da sequência) identifica a sua Região Fiscal.

Conforme mostra a tabela abaixo:

Número Região Fiscal Estados
1 1ª RF Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul e Tocantins
2 2ª RF Amazonas, Acre, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima
3 3ª RF Ceará, Maranhão e Piauí
4 4ª RF Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte
5 5ª RF Bahia e Sergipe
6 6ª RF Minas Gerais
7 7ª RF Espírito Santo e Rio de Janeiro
8 8ª RF São Paulo
9 9ª RF Paraná e Santa Catarina
0 10ª RF Rio Grande do Sul


Por estar vinculado à Receita Federal, muitos pensam que o CPF tem relação com a cobrança de impostos.

De fato, ele aparece na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física.

Mas isso acontece muito mais por ser o principal identificador do cidadão do que por alguma relação específica com tributos.

Tanto é assim que não há idade mínima para fazer o CPF. Seu filho recém-nascido pode ter um, inclusive.

E ele não paga impostos ainda, não é?

Aliás, que ninguém dê essa ideia ao governo…

Se você prestar atenção, em várias situações do cotidiano é preciso informar o CPF.

Até mesmo para recuperar uma senha em algum cadastro ele pode ser solicitado.

É assim também ao ligar para a sua operadora de telefonia para dar aquela pechinchada no plano atual.

O operador de telemarketing que o atende sempre pede seu nome completo e ao menos os três primeiros números do seu CPF.

E na hora de abrir uma fatura de cobrança recebida por e-mail, como a do seu cartão de crédito, quando ela é protegida por senha.

Na maioria dos casos, essa senha corresponde aos algarismos iniciais do seu CPF.

Tenho certeza ainda que você já notou que mesmo para fazer uma compra online o CPF é solicitado.

Inclusive, as lojas virtuais disponibilizam uma observação, na qual explicam por que o documento precisa ser preenchido obrigatoriamente.

Veja só por esses exemplos quantas situações nas quais o CPF é utilizado.

Você já tinha se dado conta disso?

Se estamos falando de um documento tão importante, nada mais justo que os cuidados com ele tenham que ser redobrados.

É aí que entra a necessidade de fazer a consulta CPF, sobre a qual falarei no próximo tópico.

Para que serve a consulta CPF?

Imagem 3 - Consulta CNPJ passo a passo
Por meio da consulta do cpf você pode descobrir várias coisas importantes como, por exemplo, se o seu documento foi cancelado devido à uma ordem judicial.

A consulta de CPF pode ser utilizada para fins diversos.

Um deles objetiva a verificação e identificação da situação cadastral do cidadão brasileiro.

Ela pode revelar, inclusive, que o CPF em questão é o de uma pessoa já falecida. Isso acontece porque, ao morrer, você leva o CPF junto.

Sua sequência numérica é mesmo exclusiva e jamais pode a ser utilizada por outra pessoa.

Ao realizar a consulta CPF, a pesquisa retorna uma das cinco situações cadastrais previstas:

  • Regular: não há pendências no cadastro
  • Pendente de regularização: o cidadão deixou de entregar alguma declaração do Imposto de Renda nos últimos cinco anos
  • Suspensa: seu cadastro está incorreto ou incompleto
  • Cancelada: o CPF foi cancelado por decisão administrativa ou judicial ou por falecimento do cidadão
  • Nula: foi identificada fraude na inscrição e o CPF foi anulado.

É importante saber que essa consulta de CPF junto à Receita Federal, ainda que retorne com status de regularidade, não significa que o cidadão não possui dívidas.

Para saber se há débitos junto à própria Receita Federal, é indicado que o contribuinte realize uma Pesquisa de Situação Fiscal.

Caso encontre pendências, não necessariamente elas geram algum prejuízo ao seu CPF e, por isso, ele pode aparecer como regular.

Não é o que ocorre em outro tipo de consulta por CPF, essa realizada junto aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Nesses casos, a pesquisa serve justamente para identificar se há pendência relacionada ao CPF do cidadão que suje o seu nome.

Ou seja, que o registro em uma lista de inadimplentes, também chamados de negativados.

Tanto junto à Receita Federal quanto aos órgãos de crédito, a consulta CPF pode ser realizada pela internet, de forma prática, rápida e gratuita.

Mais à frente, vou explicar passo a passo como fazer.

Qual a importância de fazer a consulta CPF?

Imagem 4 - Consulta CNPJ passo a passo
Se você é um empreendedor, a consulta é muito importante antes de fazer, por exemplo, uma venda ao cliente. Pois por meio da consulta, você identificará se o nome dele está “sujo”.

Você é um cidadão cuidadoso, organiza bem seus documentos, paga suas contas em dia, não faz dívidas, enfim, não arranja problemas.

Por que razão deveria fazer a consulta CPF?

Estou aqui para lhe dizer que, não importa quais sejam os seus hábitos de consumo e seu histórico de pagamentos, realizar essa consulta periodicamente é muito importante.

E para deixar tudo claro, vou falar dos benefícios desse procedimento para pessoas físicas e jurídicas.

Para o empreendedor

Você emprestaria dinheiro a alguém que não tem o costume de honrar os compromissos assumidos? Imagino que a resposta seja negativa.

Mas é justamente isso que faz ao conceder crédito aos clientes sem realizar uma consulta cadastral do seu CPF.

Quando você vende no boleto e no cheque, principalmente, está oferecendo uma espécie de empréstimo.

O cliente vai até o seu estabelecimento, leva o produto embora e, em troca, assume o compromisso de pagar depois.

Para que esses meios de pagamentos sejam oferecidos, é fortemente recomendado que o empreendedor estabeleça políticas de concessão de crédito.

Ou seja, determina quais requisitos o cliente precisa atender para que possa usufruir dessa vantagem.

Entre os critérios, o mais comum deles é não ter nenhuma pendência relacionada ao seu CPF.

Caso o cliente esteja com seu nome registrado em algum órgão de proteção ao crédito, isso diz muito sobre o histórico de pagamentos dele.

Significa que, ao menos em uma oportunidade, ele contraiu crédito, concordou com a dívida, mas não a quitou até o momento.

Agora que ficou mais claro, vou repetir a pergunta que fiz antes:

Você emprestaria dinheiro a alguém que não tem o costume de honrar os compromissos assumidos?

É claro que não, concorda?

Não há garantias de que um cliente com o nome “limpo” manterá o status de bom pagador ao negociar com a sua empresa.

Mas isso lhe dá alguma segurança para fechar a venda.

Não custa lembrar que, caso ele não pague, você precisa ter uma estratégia definida para reverter a inadimplência.

Se o meio de cobrança foi o boleto, ao menos você pode protestar o título.

Mas ainda com relação às empresas, há outro ponto a destacar quanto à importância da consulta de CPF.

Embora o procedimento realizado junto à Receita Federal não tenha qualquer relação com crédito, você pode descobrir ali que o seu cliente está usando o CPF de outra pessoa e, dessa forma, tentando se passar por ela.

E por que alguém faria isso? Certamente por má-fé, para lhe aplicar algum golpe.

Então, fique de olhos bem abertos para evitar qualquer prejuízo.

Para o cidadão

Ao observar com atenção as razões para o empreendedor fazer a consulta de CPF, você já tem uma boa noção da necessidade de o cidadão também fazer isso.

A primeira delas é a possibilidade de o seu CPF estar sendo usado por outra pessoa.

De posse dos números que o identificam, o golpista pode estar realizando compras, fechando contratos e criando inúmeros problemas para você.

Mas como isso pode ter acontecido?

A era digital trouxe vários benefícios, mas também abriu portas para criminosos recheados de más intenções.

É possível que o seu CPF seja encontrado na internet, em algum cadastro que preencheu em site não totalmente seguro ou por serviços que ofertam a busca do CPF pelo nome.

Seja qual for o caminho que o golpista adotou, o que importa agora é que você precisa estancar o sangramento.

O quanto antes fizer uma consulta CPF em órgãos de proteção ao crédito, melhor.

Nesse momento, você poderá descobrir que há dívidas desconhecidas relacionadas ao seu documento, o que lhe coloca entre os negativados.

Se for o caso, deve procurar a polícia, registrar boletim de ocorrência e dar início a uma verdadeira batalha.

Ela será inevitável, mas, como acabei de lembrar, o quanto antes interromper o golpe, melhor.

Mas não é apenas em razão da possibilidade de ser vítima de um crime que você deve realizar a consulta do CPF.

Ainda que seja um bom pagador, todos nós estamos sujeitos a esquecimentos.

Quando há contas variadas a pagar e ao menos uma delas vence em data diferente, esse tipo de lapso na memória pode acontecer.

Você pode ter esquecido de um pagamento há alguns meses e nunca mais lembrar dele. Você esqueceu, mas quem lhe concedeu o crédito, não.

E aí, ao realizar a consulta, descobre que está negativado.

Com o nome sujo, você não conseguirá mais tomar crédito, nem em bancos, nem em lojas que fazem a consulta CPF.

Até mesmo uma compra no cartão de crédito pode ser bloqueada.

E tem mais:

é no mínimo imoral, mas há empresas que checam o CPF do candidato a uma vaga de emprego antes da contratação.

Já pensou perder uma chance de voltar ao mercado de trabalho por uma pendência no documento?

Melhor resolver tudo o quanto antes, não é mesmo?

Preciso falar ainda da importância de fazer a consulta CPF quanto à sua situação cadastral na Receita Federal.

Ah, mas disso não preciso, pois entrego minha declaração do Imposto de Renda dentro do prazo”, você pode alegar.

OK, então imagine que você sempre peça a alguém para fazer para você, mas essa pessoa nunca lhe mostra um recibo de entrega do Imposto de Renda.

Já pensou na possibilidade de ela não ter feito a declaração?

Na dúvida, não custa nada ir ao site da Receita Federal para checar se está tudo certo com seu CPF.

Caso haja uma irregularidade cadastral, você fica impedido de fazer ou renovar passaporte e não pode viajar para fora do país, entre outros transtornos.

A quem é indicado fazer a consulta CPF?

Se você considerar os exemplos que acabei de apresentar, já sabe a resposta a essa pergunta, não é?

Todo brasileiro deve fazer a consulta CPF. E é importante que faça isso periodicamente, tanto junto à Receita Federal quanto aos órgãos de proteção ao crédito.

Nunca é demais lembrar que, ao encontrar uma pendência, é importante que resolva a sua causa o quanto antes.

Quanto mais demorar, maior o problema tende a ficar.

Se for o caso de alguém estar usando o seu CPF, você até pode ser liberado judicialmente da necessidade de pagar pelas dívidas feitas pelo golpista.

Mas não será uma batalha fácil.

Tenha em mente que será preciso provar que não foi você que contraiu os débitos.

E também que não contribuiu de forma alguma para que outra pessoa viesse a utilizar o seu documento.

Onde posso fazer a consulta CPF?

Imagem 6 - Consulta CNPJ passo a passo
Pela internet, é possível fazer a consulta gratuita e de uma forma super simples!

É recomendado que você realize a consulta CPF sempre junto aos canais oficiais, que você encontra nos seguintes links:

Você também pode realizar a consulta por sites não oficiais.

Ao pesquisar no Google, por exemplo, encontrará diversos deles oferecendo o serviço gratuitamente.

Eu, no entanto, não recomendo que vá por esse caminho.

Em primeiro lugar, porque há canais oficiais que o fazem de graça.

Em segundo, não há como garantir que o site que você acessar não seja malicioso.

A consulta CPF é gratuita?

Imagem 7 -Consulta CNPJ passo a passo
Se desejar, você pode sim fazer a consulta gratuita do CPF! Mas nesse caso, você somente conseguirá fazer a consulta sem acesso a outros serviços extras.

Sim, você pode fazer a consulta CPF sem pagar nada por isso.

Em seguida, vou explicar o que é preciso para realizar o procedimento de graça.

Caso queira prevenir problemas, é possível contratar serviços adicionais à consulta.

Nessas situações, o que acontece é um monitoramento quanto ao uso do seu documento.

Sempre que houver suspeita de fraude, movimentação irregular ou mesmo o registro do seu CPF em um órgão de proteção ao crédito, você pode ser informado por mensagem de texto no celular ou por e-mail.

Que o recurso é útil, não há dúvidas. Mas é você quem deve avaliar o custo-benefício antes de contratar o serviço.

Passo a passo completo para a consulta CPF

Imagem 8 - Consulta CNPJ passo a passo
Em no máximo 10 cliques, é possível fazer essa importante consulta e se respaldar sobre qualquer possível problema com o seu CPF ou do seu cliente.

Vou apresentar agora dois diferentes modelos de passo a passo para a consulta do seu CPF.

O primeiro deles diz respeito à situação cadastral do documento, enquanto o segundo indica se há registro em órgãos de proteção ao crédito.

Para a apresentação desses exemplos, utilizarei as soluções oferecidas pela Receita Federal e pela Serasa Consumidor.

Como fazer a consulta CPF na Receita Federal

  1. Acesse diretamente a área especial para o serviço no site da Receita Federal
  2. Digite seu CPF e sua data de nascimento completa
  3. Clique em Consultar
  4. Um pop up será aberto para preencher os caracteres especiais da pesquisa – digite e clique em OK
  5. Uma nova janela será aberta com o Comprovante de Situação Cadastral no CPF
  6. Ele irá informar seus dados, a data de inscrição e a situação cadastral
  7. Há ainda um código de controle do comprovante e o horário de sua emissão, caso precise apresentá-lo posteriormente.

Como fazer a consulta CPF na Serasa Consumidor

  1. Acesse o site da Serasa Consumidor
  2. Já na página inicial, haverá um campo na parte da esquerda para digitar o CPF para consulta
  3. Digite os 11 algarismos, sem pontos ou traço, e clique em Consultar
  4. Uma nova janela será aberta e, nela, você precisa preencher seu nome completo, data de nascimento, número do telefone celular, e-mail, nome completo da mãe e senha
  5. A senha deve ser criada na hora, tendo números, pelo menos uma letra maiúscula e ao menos um caractere especial
  6. Após criar a senha, digite os textos que aparecem nas imagens e clique em Aceito os termos e quero continuar
  7. Em seguida, você deve escolher se quer confirmar o cadastro pelo e-mail ou celular
  8. Digite o código de verificação recebido e clique em Confirmar código
  9. O sistema informará se você possui dívidas registradas na Serasa ou outras dívidas
  10. Caso não haja débitos, aparecerá em destaque a frase: Seu nome está limpo.

É importante destacar que os dois modelos de passo a passo apresentados são voltados a pessoas físicas.

Órgãos de proteção ao crédito também oferecem serviços para que pessoas jurídicas consultem a possível inadimplência de clientes.

Mas tais ferramentas são pagas.

E se houver alguma irregularidade no CPF?

Imagem 9 - Consulta CNPJ passo a passo
Uma das irregularidades que você pode encontrar ao fazer a consulta do CPF pode estar relacionada à declaração de imposto de renda. Certifique-se de que não tem nenhum documento pendente ou entregue com erro.

Se pendência relacionada ao seu CPF for com a Receita Federal, o órgão recomenda que:

o contribuinte primeiro verifique se deixou de apresentar alguma declaração do Imposto de Renda à qual estava obrigado.

Vale lembrar que essa informação aparece na Pesquisa de Situação Fiscal, sobre a qual já falei.

Se o sistema informar que é essa a razão para a pendência, a solução passa pela entrega da declaração devida.

Assim, seu CPF voltará à situação cadastral regular.

Se houver outra irregularidade, é preciso entrar com um pedido de regularização do CPF junto ao órgão.

Neste link, você encontra todas as informações para dar andamento nesse processo.

Se for o caso de CPF suspenso, a regularização pode ser feita gratuitamente, no próprio site da Receita Federal.

Se desejar, o processo também pode ser realizado em agências do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios, ao custo de R$ 7,00.

Agora, se o seu problema é o nome sujo, aí os passos para sair da lista de negativados serão outros .

Antes de tudo, saiba que você não é exatamente um privilegiado.

Segundo a própria Serasa, há cerca de 60 milhões de brasileiros nessa situação.

Mas como já expliquei, é importante sanar pendências e regularizar seu CPF.

O primeiro passo é descobrir a origem da dívida, ou seja, qual empresa ou instituição colocou seu nome na lista de inadimplentes.

Essa informação pode ser obtida gratuitamente junto à Serasa, SPC e cartórios de protesto.

Depois, vem a parte da negociação do débito e o pagamento do valor acertado, nas condições combinadas no acordo.

Quitado a dívida, o nome do devedor deve ser retirado em um prazo de cinco dias úteis da lista de negativados.

É o que determina o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Conclusão

Imagem 10 - Consulta CNPJ passo a passo
Uma das coisas mais importantes que um cidadão pode ter é sua reputação, “seu nome”. Que tal fazer a consulta do CPF e garantir que seu nome continue limpo?!

Neste artigo, apresentei a você um panorama completo sobre o CPF e a importância de estar atento ao seu principal documento.

Agora, você já sabe como fazer a consulta CPF grátis, pela internet, com toda a comodidade.

Use o que aprendeu hoje para gerenciar melhor a sua vida financeira.

Protegendo não apenas o seu dinheiro, mas principalmente aquele que é o maior patrimônio de qualquer cidadão – o seu nome.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *