Posted in:

Dia dos Avós: data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo?

Imagem 1 - Dia dos Avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo

Com certeza, você já ouviu falar do Dia dos Avós.

Essa é uma data não tão famosa quanto Dia das Mães e Dia dos Pais.

Ainda assim, como não ter carinho por figuras tão amorosas e doces?

Não por acaso, são também chamados de mamães e papais com açúcar.

É por isso que o calendário reserva 26 de julho como o Dia dos Avós.

Acaba sendo uma forma de homenagear pessoas tão queridas e importantes nas nossas vidas.

Mas e nos negócios?

Será que essa é uma boa oportunidade para o mercado do varejo?

Pode ser uma ideia interessante investir nas vendas para o Dia dos Avós?

Se você também tem esse tipo de dúvida, vai encontrar as respostas que procura neste artigo.

Vou falar sobre a origem do Dia dos Avós, é claro.

Mas o principal objetivo deste material é apresentar informações sobre o mercado para quem já tem ou deseja ter um negócio na área de vendas.

Para mirar o sucesso, você vai conferir dicas sobre como explorar o melhor das datas comemorativas, vender mais e melhor e sair lucrando.

Curioso para saber se o Dia dos Avós é uma data esquecida ou uma boa oportunidade para o mercado do varejo?

Então, leia este artigo até o fim e tire todas as suas dúvidas.

E lembre de compartilhar ele com seus amigos.

Tenha uma ótima leitura!

Contextualizando: como surgiu o Dia dos Avós?

Imagem 2 - Dia dos Avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado de varejo
No Brasil, o Dia dos Avós é comemorado sempre em 26 de julho.

Durante muito tempo, foi comemorado apenas o Dia das Mães e o Dia dos Pais.

Contudo, todos sabemos que avós são pais em dobro, certo?

Vendo isso, a portuguesa Ana Elisa do Couto lutou desde a década de 1980 pela criação de uma data especialmente para os avós.

Contudo, somente no novo milênio isso veio a se tornar real.

Mas que dia escolher?

Simples: o dia em que são comemorados os avós de Jesus Cristo, ou seja, Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria.

Obviamente, essa decisão se baseou no fato de eles serem considerados os avós mais conhecidos do mundo todo.

Mas em que dia mesmo é comemorado o Dia dos Avós no Brasil?

Diferente de outras celebrações que não possuem uma data fixa, mas sim no segundo domingo do mês, por exemplo, essa possui.

O Dia dos Avós ocorre sempre dia 26 de julho.

Para ver mais sobre a data, acesse este link.

Mas será que essa data é comemorada só no Brasil?

A resposta é não!

Conforme este artigo, o Dia dos Avós é comemorado no mesmo dia em Portugal, além de outras partes do mundo em diversas datas.

Por exemplo, nos Estados Unidos, a data é celebrada no primeiro domingo após o dia do trabalho, no mês de setembro.

Na Austrália, é no primeiro domingo de novembro.

Na França, é no primeiro domingo de março.

Na Itália, é em 2 de outubro.

E na Polônia são dois dias: o Dia das Avós, em 21 de janeiro e o Dia dos Avôs, em 22 de janeiro.

Mas quem ganha presente no Dia dos Avós?

Somente quem tem netos?

A princípio, sim.

Mas nada impede você de dar um presente para aquele velhinho solitário, sem família, que mora perto da sua casa, certo?

Todos ficam felizes de serem lembrados.

E eu tenho certeza que alegrar a vida de alguém que já viveu tanto não pode causar mal algum.

Muito pelo contrário, isso encherá um coração de alegria.

Mas será que essa é só mais uma data lucrativa para o mercado varejista?

Veja no próximo tópico!

Dia dos Avós é só mais uma data lucrativa para o mercado varejista?

Imagem 3 - Dia dos avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado de varejo
De acordo com a FCDL, no período do Dia do Avós o aumento das vendas chega a 2%.

Muito mais do que uma data lucrativa o Dia dos Avós é um momento de lembrar daqueles que nos amam com tanto zelo, e que ajudaram a nos mimar e nos criar.

Mesmo os avós menos humorados também merecem uma lembrança.

Aqueles que são queridos, então, nem se comenta – merecem mais ainda.

Como essa é uma data que ainda está se popularizando, as vendas não são tão altas como o Dia das Mães, por exemplo.

Mas, então, não vale a pena preparar uma promoção especial?

Vale, sim.

Os números mostram que as vendas no Dia dos Avós vem aumentando progressivamente ano a ano.

Diferentes entidades varejistas vêm monitorando os resultados, a exemplo da Federação da Câmara Dirigente dos Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL/RS).

Conforme a FCDL, a média é de um aumento de 2% nas vendas a cada ano, o que pode parecer pouco, entretanto, ao longo dos anos, já mudou bastante o cenário.

Se você observar os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas no mês de julho aumentaram consideravelmente de 2003 até 2014.

O incremento foi de no mínimo os 2% já mencionados.

Só que, em alguns anos, chegou a aumentar quase 10%.

Veja só como vale apostar mesmo nesta data especial.

Ainda que os anos de 2015 e 2016 tenham registrado declínio nas vendas, essa parece ter sido uma situação passageira.

A boa notícia é que em 2017 elas já voltaram a aumentar e a curva voltou a subir.

Então, podemos esperar para 2018 números parecidos com os de 2013, que foram de grandes resultados.

Por mais que o Dia dos Avós não seja uma data tão lucrativa quanto outras, ainda assim ela é uma data forte.

Dessa forma, se houver investimento em marketing e atendimento ao cliente por parte dos lojistas, pode se tornar uma grande data comercial.

Afinal, é o que se espera de toda data comemorativa, como veremos no próximo tópico.

Datas comemorativas e um lucrativo mercado por trás delas

Imagem 4 - Dia dos avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo
As datas comemorativas são excelentes oportunidades aproveitadas por empresas para aumentar as vendas.

A data número um de vendas no País é o Natal, seguido pelo Dia das Mães.

A terceira posição costuma sofrer alterações, sendo em alguns anos o Dia dos Namorados e, em outros, o Dia dos Pais.

Também a Páscoa costuma ter ótimos resultados no varejo.

Exceto as duas primeiras, nenhuma delas bate o famoso Black Friday, mas nem por isso se diminui a importância das datas comemorativas.

Em 2017, conforme este artigo, a ordem de datas campeãs de vendas foi a seguinte: Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais e Páscoa.

Para você ter uma média, conforme dados do IBGE, em 2017 o volume de vendas no Natal foi de 119%, enquanto que no Dia das Mães foi de 89%.

Vale ressaltar que o volume considerado como 100% é o de janeiro de 2014.

As outras datas vem com números mais próximos ao do Dia das Mães, não havendo uma distância tão grande, como entre o primeiro e o segundo lugar.

Contudo, vale salientar que o Natal é o líder isolado de vendas há muito tempo.

Para quem deseja abrir um novo negócio, uma dica é se aproveitar de uma dessas datas comemorativas e começar com o pé direito.

Afinal, elas podem alavancar seu novo empreendimento e dar fôlego para ele sobreviver ao primeiro ano, que é tão temido entre os empresários.

E será que é uma boa ideia investir nas vendas para o Dia dos Avós?

Veja no próximo tópico!

É uma boa ideia investir nas vendas para o Dia dos Avós?

Imagem 5 - Dia dos avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo
Investir em um negócio para aproveitar o movimento de uma data comemorativo é uma ótima ideia, mas lembre-se que um plano de negócio vai muito além disso.

Investir em todas as datas comemorativas sempre é uma medida inteligente do ponto de vista da abordagem comercial.

Contudo, faça um bom estudo antes para saber o quanto investir e não sair no prejuízo.

Planejamento é sempre a palavra de ordem em qualquer empresa.

E nas novatas, mais ainda.

Então, preveja no papel todas as ações que vai adotar para se destacar da concorrência.

Quer algumas dicas?

Para começar, prepare bem a vitrine para chamar muita atenção.

Pense que uma boa vitrine e um design interno temático podem chamar mais atenção para o seu comércio.

Já no e-commerce, a capa do site é que funciona como a maior vitrine, mas não se descuide do layout de nenhuma página.

Também invista em produtos que vão ter uma saída mais garantida na data.

Por incrível que pareça, os avós de hoje são muito mais descolados e tecnológicos que os de antigamente.

Muitas vezes, sendo ótimos presentes até mesmo eletrônicos.

Assim como na Páscoa e no Dia dos Namorados, chocolates e doces podem ser um investimento seguro caso você queira vender produtos para homenagear os avós e adoçar a vida deles.

Produtos gourmet entram nessa lista também e são muito bem requisitados, assim como cestas decoradas.

Artesanatos também são ótimas escolhas.

Afinal, qual avó não gosta de um pano de prato pintado à mão ou de um enfeite para a sua casa?

Então, o resumo é o seguinte: a oportunidade está diante de você.

Já que o Dia dos Avós tem cada vez despertado mais atenção e como não faltam opções de presentes na data, por que não apostar alto nela?

E se precisa de um empurrãozinho, tenho certeza de que as dicas que vou apresentar agora vão ajudar ainda mais.

Confira no próximo tópico!

9 dicas para aproveitar as datas comemorativas no seu negócio

Imagem 4 - Marketing digital para empreendedores a importância da estratégia para sua empresa
Lance mão das redes sociais para atrair clientes!

Tanto para quem já possui um negócio próprio, quanto para quem vai começar um em uma data comemorativa, essas dicas são valiosas.

Por isso, preste muita atenção e leve esses ensinamentos para o seu planejamento estratégico.

Como o objetivo é fazer do Dia dos Avós uma data para vender mais, cada uma das nove ações que vai ver agora pode contribuir.

É só adaptá-las à realidade do seu negócio.

1. Invista em um visual atraente para o seu estabelecimento

Os clientes, de modo geral, preferem ficar em locais que são mais convidativos.

Isso vale tanto para lojas físicas quanto virtuais.

Criar um ambiente especial para a data ajuda a aumentar o fluxo de pessoas no seu comércio, ou de visitantes no seu site.

Grande marcas costumam mudar todo o design das lojas ou adequar o layout na internet em cada data comemorativa.

E isso faz toda diferença, pode ter certeza.

Então, por que não se inspirar nas boas ideias dos grandes competidores do mercado?

Caso você seja um vendedor ambulante, uma dica é criar algo que atraia mais, como uma bicicleta para vendas, toda decorada.

Essa técnica já é usada para venda de alimentos e como substituição para os food trucks, que necessitam de maior investimento.

O mesmo vale para os sites.

É preciso que a interface seja atraente e de fácil navegação.

Isso fará com quem o acessa ficar mais tempo e achar o que deseja.

2. Trate bem o seu cliente

Um cliente que se sente bem tratado irá voltar a comprar de você.

Mais do que isso, tende a indicar a sua loja para outras pessoas.

Quem sabe até vire um fã e divulgador?

Afinal, todos gostam de serem bem tratados, não é mesmo?

E isso inclui lembrar do seu cliente para que ele se sinta importante e privilegiado.

Então, como dica, faça uma lista com os contatos e gostos de cada cliente.

E quando chegar algo que seja do agrado dele, trate de levar essa informação até ele.

Pode não parecer, mas as grandes marcas todas fazem isso – e fazem com sucesso.

Lembrar do aniversário do cliente e mandar algo personalizado que seja a cara dele é um diferencial que cria uma incrível fidelidade.

Tudo que seu negócio precisa para decolar, não é mesmo?

3. Aposte no e-commerce também

Caso seu negócio tenha como estar na internet, faça isso.

Com certeza, você poderá aumentar sua gama de clientes se o fizer.

Além disso, será mais fácil acharem seu estabelecimento de qualquer local, através de pesquisas nos mecanismos de buscas.

E pelo compartilhamento de suas publicações nas redes sociais.

Isso sem falar no atendimento e vendas por WhatsApp.

A tecnologia permite expandir suas ações e ajuda os clientes a fazer encomendas.

Para quem está começando, é um ótimo jeito de economizar com aluguel e funcionários.

E essa economia ajuda nos lucros da empresa, é claro.

4. Utilize as redes sociais

Acabei de falar sobre elas rapidamente, mas as redes sociais merece um tópico à parte.

Como você sabe bem, é importante seguir as tendências dos tempos em que vivemos.

Por isso, se você souber usar as redes sociais, principalmente Facebook, Instagram e YouTube, você poderá alcançar um número muito maior de clientes.

Isso irá ajudar a fixar sua marca e a fidelizar sua clientela.

Você também pode utilizar as redes para fazer promoções e atrair, além dos clientes antigos, clientes novos para o seu estabelecimento.

Você pode sortear brindes e dar informações em primeira mão.

O potencial das redes é quase ilimitado.

5. Valorize o local e seus produtos

Alguns estabelecimentos físicos estão investindo em bandas locais para animar as lojas e atraírem ainda mais clientes.

Além de isso ajudar músicos independentes da sua cidade, ainda trará um diferencial para a sua loja.

Caso você trabalhe com comércio de roupas, busque novos talentos da moda na sua cidade.

Quem sabe você poderá lançar a nova grife famosa e nem desconfia disso.

Ter um profissional desses é sempre uma excelente aquisição, além de que isso fará seus produtos serem únicos.

O mesmo vale para o ramo alimentício.

Produtos gourmet estão em alta atualmente.

Por isso, inove seu cardápio e traga um requinte para ele.

Se for um bar, invista em novas cervejas artesanais.

Muitas vezes, existe alguma sendo produzida bem perto de você e que também precisa de alguém para comercializá-la.

Disso pode nascer uma ótima parceria, por que não?

6. Venda ideias

Um erro de muitos vendedores é negociarem produtos ao invés de ideias.

Uma ideia pode fazer um produto valer 20 vezes mais.

Nunca pensou a respeito?

Vou dar um exemplo, então.

Você pode vender um hambúrguer, ou você pode vender o sonho de consumo das papilas gustativas de qualquer pessoa.

Na prática seu produto é o mesmo, mas mudando o conceito, tudo se altera.

Você pode vender meias coloridas, ou você pode vender a nova tendência da moda em design de meias para todos ficarem mais joviais e descolados.

Novamente, o produto é o mesmo.

A diferença é que o primeiro vale 5 reais.

Já o segundo, pode valer tranquilamente dez vezes mais.

7. Crie uma marca ou conceito

Tendo uma ideia, você pode vincular ela a uma marca, a um conceito.

Essa é a grande diferença entre uma loja comum e uma grife super valorizada.

A grife é a loja que conseguiu fazer o seu conceito emplacar e agora só vende ele.

Se você pensar comigo, o que é o conceito de food truck?

É um veículo equipado para a venda de produtos alimentícios correto?

Normalmente, produtos gourmet.

É extremamente bem visto ir comer em um food truck, pois confere inclusive um bom status quo a quem faz isso.

Qual a diferença disso para uma pequena van de cachorro-quente?

Pessoas com mais dinheiro optam em ir no primeiro ao invés de ir no segundo.

Mesmo se o produto a ser vendido no food truck for cachorro-quente.

E por que isso?

Devido ao conceito, é claro.

A pessoa compra o status de comer em um food truck.

Por isso, ela paga R$ 15,00, ao invés de R$ 1,50, por um produto que muitas vezes não muda muito.

8. Faça promoções

Muitas vezes, as vendas em uma determinada época festiva não são tão altas de um produto quanto era o esperado.

Nessa hora, é preciso eliminar o estoque.

Aqui, é o momento que todo comerciante conhece: fazer uma promoção.

Mas será que não vale a pena segurar aquele produto para outra data?

Você vai ter que estudar com cautela o que irá para o estoque e será vendido na próxima data festiva e o que será vendido imediatamente em uma promoção para gerar caixa.

Faça isso com muita calma para não se arrepender depois das escolhas feitas.

Nessas promoções, é possível também recorrer a alguns truques para chamar mais a atenção dos clientes, como a presença de músicos, como falamos anteriormente.

Encontre o diferencial que mais agrada ao seu público.

9. Esteja preparado

No comércio, é importante estar preparado e prevenido para tudo.

Por isso, pesquise com antecedência quais serão as novas tendências e qual será a temperatura em cada estação.

Cuidado para não cair em fake news (notícias falsas).

Por exemplo, estava circulando pela internet que esse seria o inverno mais frio em cem anos.

Contudo, isso não é verdade – especialistas já desmentiram essa notícia.

Por isso, sempre confira informações tão vitais em sites especializados.

Outro planejamento importante envolve a área financeira e de cobrança.

Muitas pessoas, às vezes, estão fazendo uma compra e acabam desistindo por não conseguirem realizar o pagamento.

Se o seu comércio for virtual, isso não pode ocorrer.

A dica é pesquisar e conhecer os melhores meios de pagamento eletrônicos.

Alerta vermelho: cuidados que você deve ter para o Dia dos Avós não acabar em prejuízo

Imagem 6 - Dia dos avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo
Muita atenção ao controle de estoque para que não corra riscos de você ficar com mercadoria e dinheiro parados.

É importante você registrar as receitas e despesas.

Você pode ter um livro caixa, daqueles que são vendidos em papelarias, ou comprar um programa de computador com essa função.

Isso ajudará você a saber tudo que saiu e entrou.

Já para a análise e interpretação dos resultados, um bom contador é indispensável.

Ter também um controle do estoque adequado é essencial para você não sair no prejuízo.

Como o Dia dos Avós ainda não é uma data tão conhecida, muitos empresários preferem ir com mais cautela nessa data, não fazendo um estoque tão grande.

Nisso, existem dois riscos, que precisam ser medidos.

O primeiro, caso você compre pouca mercadoria, é faltar e você ter que comprar com urgência por um preço bem mais alto.

O segundo, caso você compre muita mercadoria, é sobrar e você ter que vender tudo após por um preço mais em conta, não tendo lucro com esse material.

Minha dica é você ver o que foi vendido no último ano e comprar 5% a mais.

Como a média é um crescimento de 2% ao ano, você tende a não ficar com produtos encalhados.

Contudo, se esse for um ano atípico, o que não é a tendência, você pode ter que correr para repor produtos.

O importante, como já destaquei, é ter um planejamento estratégico sólido e bem construído.

Conclusão

Imagem 7 - Dia dos avós data esquecida ou boa oportunidade para o mercado do varejo
O Dia dos Avós tem seu valor sentimental, então porque não aproveitar disso para faturar em seu negócio?!

Neste artigo, você aprendeu tudo sobre o Dia dos Avós.

Viu que essa é uma boa data para quem quer investir, abrir empresa ou expandir a atual, apesar de ainda ser pouco divulgada.

Agora, você já pode decidir como fará para usá-la a ser favor e alavancar os seus negócios.

Uma ação que pode tanto gerar propaganda para o seu estabelecimento quanto ajudar outras pessoas é dar presentes para os velhinhos em asilos.

Fale com outros comerciantes e ponha em prática essa ideia.

Afinal, ninguém merece ser esquecido no Dia dos Avós, certo?

Caso tenha ficado com alguma dúvida, entre em contato.

E mãos à obra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *