Posted in:

SPC e Serasa: entenda a diferença entre essas duas instituições

Imagem 1 -SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições

Para muita gente, SPC e Serasa é o nome de uma empresa só.

Se você também pensa assim, é compreensível.

Afinal, estamos falando de duas entidades de proteção ao crédito, responsáveis pela inscrição de cidadãos em listas de negativados.

É o popular nome sujo, o fruto da inadimplência que ninguém gostaria de conhecer.

Mas não desenvolvi este artigo apenas para dizer que SPC e Serasa são órgãos diferentes.

Quero que, a partir de agora, você possa tirar todas as suas dúvidas sobre consultar CPF com restrição, limpar nome e ter de volta a sua vida financeira.

Mas antes de começar, quero deixar minha compreensão quanto à sua situação.

Afinal, como dizem, não está fácil para ninguém.

A crise econômica que enfrentamos no Brasil tem produzido dados alarmantes.

E para citar um exemplo, quero registrar a pesquisa encomendada pelas entidades do setor industrial de São Paulo, Ciesp e Fiesp.

O estudo identificou que 31% das famílias entrevistadas se considera tão endividada em 2017 quanto estava no início de 2016.

E o pior: 19% acreditam estar ainda mais endividados.

Só piora, mas pode melhorar.

Siga a leitura e vamos juntos descobrir como.

Entenda o que é SPC e Serasa

Imagem 2 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
O SPC e o Serasa são dois órgãos que tem o objetivo de fazer o registro dos inadimplentes no país.

Se está ruim para o cidadão, para o empresário brasileiro não é diferente.

Afinal, quando o dinheiro aperta, por vezes parece mais atrativo ficar com uma pendência no comércio ou junto a um fornecedor do que com um banco.

E aí não resta alternativa: quem tem uma empresa precisa correr atrás daquilo que lhe é de direito.

Só que nem sempre a política de cobrança consegue recuperar os valores que ficaram para trás.

E aí, é preciso fazer uma espécie de alerta aos “colegas” empresários sobre quem não anda pagando suas contas.

Isso acontece por meio da inscrição do devedor em listas de negativados, “sujando” o seu nome e permitindo que outros não negociem com o mau pagador.

É exatamente aí que entram SPC e Serasa, que são dois dos órgãos que fazem o registro dos inadimplentes no país.

Dessa forma, essas instituições, juntas, buscam garantir que os seus associados vendam e também recebam, fortalecendo seu negócios.

O trabalho de SPC e Serasa só não agrada ao devedor, pois ter o nome sujo significa manchar aquilo que um cidadão tem de maior valor.

E olha que nem sempre isso está relacionado à má fé do consumidor.

Ou seja, mesmo que o débito não quitado tenha sido fruto de uma dificuldade financeira, ainda assim a restrição aplicada ao seu CPF é válida.

A verdade é que muitas situações podem levar à inadimplência, seja a perda de emprego até motivos ainda mais sérios, como uma grave doença, por exemplo.

Por isso, é essencial que você, consumidor, tome conhecimento dessas particularidades e esteja sempre consciente sobre as suas obrigações e também sobre os seus direitos.

Mas principalmente para saber como proceder, evitando que um problema solúvel se torne um fantasma em sua vida financeira, a comprometendo completamente.

Então, comece conhecendo melhor cada uma das instituições que são o assunto deste artigo.

O que é a Serasa Experian?

A Serasa foi criada em 1968, estando presente no Brasil há 49 anos, portanto.

Sua fundação se deu em virtude de uma parceria da Associação de Bancos do Estado de São Paulo (Assobesp) com a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban).

Não faz muito tempo que ela foi comprada por uma empresa irlandesa chamada Experian.

Assim, seu nome no Brasil passou a ser Serasa Experian.

Quando há pagamentos pendentes, essa é uma das empresas que é avisada para sinalizar a restrição o CPF do devedor, sujando seu nome temporariamente.

O que é SPC Brasil?

O SPC Brasil é um sistema de informação disponível para empresas de todos os portes, desde pequenos lojistas até grandes magazines.

Administrado pelas câmaras de dirigentes lojistas no país, é cotado como um dos mais completos bancos de dados da América Latina.

No que diz respeito às informações de crédito relacionadas tanto a pessoas físicas quanto jurídicas.

Tudo isso é importante para as empresas, em especial no momento de decisão sobre a concessão ou não de crédito a um cliente

E o que é o SCPC?

O SCPC  é o Serviço Central de Proteção ao Crédito, administrado pela Boa Vista Serviços e que também oferece soluções aos consumidores.

Assim como SPC e Serasa, essa instituição disponibiliza informações sobre inadimplência.

E tem por objetivo garantir que o sistema de vendas a crédito tenha subsídios para a sua oferta a um determinado cliente.

Conheça as diferenças entre SPC e Serasa

Imagem 3 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
Se você fizer um empréstimo no banco e não quitar essa dívida, o seu nome irá para o Serasa, enquanto dívidas no comércio são direcionadas ao SPC.

Como você já percebeu até aqui, SPC e Serasa são muito semelhantes no que diz respeito à sua missão e até atuação para auxílio na assertividade em liberar crédito.

Visando a maior garantia no recebimento.

No entanto, existem particularidades sobre essas empresas que vale a pena saber.

A primeira delas diz respeito à alimentação dos respectivos banco de dados.

Enquanto o banco de dados do SPC é fomentado pelas empresas credenciadas ao CDL ou às associações comerciais municipais.

O Serasa recebe a maior parte das informações dos CPFs inadimplentes dos bancos e das instituições financeiras.

Vamos entender melhor?

Quando o consumidor pessoa física compra uma peça de roupa no varejo, em crediário próprio oferecido pelo lojista, ele assume um compromisso financeiro com aquele estabelecimento.

Ao não receber, o lojista tenta negociar a dívida e, sem sucesso, pode então registrar o nome do devedor como inadimplente.

De modo que outros não venham a ter prejuízos com ele.

Nesse caso, ele procura o SPC Brasil.

Agora, mudando um pouco o exemplo, vamos considerar que o produto em questão foi um empréstimo contratado junto a um banco, mas igualmente não pago.

Para essa situação, o registro do inadimplente deve ocorrer junto à Serasa.

Ficou mais fácil de entender agora?

Note que o SPC é voltado prioritariamente aos interesses dos lojistas, enquanto o Serasa se direciona aos interesses dos bancos e financeiras.

Isso ocorre devido às suas fundações distintas e à diferença na origem do banco de dados de cada uma.

Qualquer empresa que tiver interesse em consultar a situação de seus clientes precisa saber dessa diferença básica.

Só assim poderá determinar qual dos dois órgãos procurar para buscar a sua reparação.

O Serasa está ligado a serviços financeiros e, portanto, vai fornecer informações sobre pessoas que possuem dívidas junto a bancos e instituições financeiras.

Entre elas, posso citar como exemplos o cheque sem fundos, a dívida com cartão de crédito ou uma parcela não paga de financiamento veicular.

Já o SPC, que é administrado diretamente pela CDL, fornecerá informações sobre consumidores em dívida no comércio em geral.

Incluindo empresas responsáveis pelo fornecimento de água ou energia.

É importante ficar atento a isso.

Pois atualmente as duas bases são consultadas para analisar a credibilidade do consumidor antes do fornecimento de crédito de qualquer espécie.

A consulta no SPC e Serasa é gratuita?

O consumidor tem direito de consultar as informações que constam sobre ele nos bancos de dados do SPC e Serasa e SCPC.

É importante monitorar seu nome, ainda que não existam débitos, visto que o número de fraudes utilizando o CPF têm sido cada vez maior.

No entanto, fique atento, pois há meios gratuitos ou não para que isso aconteça.

Por quais meios é possível fazer a consulta SPC e Serasa?

Imagem 4 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
Hoje em dia, já é possível consultar se seu nome está no SPC e Serasa, por meio da internet.

Atualmente, há a possibilidade de fazer qualquer consulta virtualmente, pela internet, com comodidade e sem sair de casa.

Mas isso não impede de você ter acesso aos postos de atendimento, disponíveis em praticamente todos os municípios do país.

Ir a uma das unidades do SPC ou Serasa pode ser interessante também para ter informações detalhadas sobre a pesquisa e gratuidade em algumas consultas.

Como consultar se o seu nome está sujo?

Devido à grande dificuldade financeira que o país tem atravessado, muitas ferramentas para consulta de CPF estão disponíveis.

Algumas, infelizmente, são falsas e se constituem apenas uma ferramenta para a aplicação de fraudes.

Por isso, é importante evitar algumas armadilhas para coleta de dados pessoais e ter cautela ao acessar sites dessa natureza.

Abaixo, listo o passo a passo para você realizar a consulta virtual de maneira segura, nos sites de origem das instituições.

É importante lembrar que o SPC e Serasa não solicitam qualquer informação pessoal por telefone ou e-mail.

Então, fique atento!

Passo a passo para consulta no SPC

Para consultas ao SPC, vale a pena buscar um posto de atendimento, onde a consulta pode ser feita de forma gratuita.

Lá, o consumidor deve apresentar CPF e RG ou CNH para emissão de um extrato dos seus credores.

Neste documento, deverá aparecer informações que confirmem a origem dos dados, inclusive a data da dívida.

Caso seja necessário, o consumidor poderá solicitar também o número de contrato referente às dívidas que ali constarem, para localizar a empresa e quitá-las.

Quando não existem restrições, se for o seu caso, a informação detalhada neste extrato será Nada Consta.

Essa consulta também pode ser realizada pela internet.

A consulta do CPF ao SPC Brasil possui uma taxa de R$9,90.

O acesso pode ser feito diretamente no site e a consulta realizada após o cadastro e pagamento.

Passo a passo para consulta na Serasa em posto de atendimento

Assim como no SPC, ao se dirigir a um posto de atendimento da Serasa Experian, você deve levar os documentos pessoais.

Após a consulta, o procedimento é o mesmo, uma vez que você recebe um relatório com seus credores e detalhes do contrato para que você tome ciência e busque a regularização.

A consulta virtual ao Serasa é gratuita, tornando-se muito vantajosa.

Confira a seguir um passo a passo detalhado.

Passo a passo para consulta online na Serasa

  1. Entre no site do Serasa Consumidor
  2. Logo na página inicial, você verá um campo à esquerda para preencher o seu CPF e fazer a consulta
  3. Em seguida, você informa seus dados pessoais para fazer o cadastro na Serasa Consumidor
  4. Na sequência, basta escolher se você quer receber a confirmação do seu cadastro via e-mail ou pelo celular
  5. Clique na opção que preferir e confirme o cadastro
  6. Assim que confirmar o cadastro, você vai receber um link para clicar e se logar pela primeira vez
  7. Preencha seu e-mail ou CPF e coloque sua senha
  8. Pronto! Na página inicial você terá as informações do que consta em seu CPF online

Se estiver com o nome sujo por conta de uma pendência, pode usar as informações para regularizar sua situação o quanto antes.

Muita gente fica com o nome sujo por conta de dívidas antigas, justamente por não acompanhar a situação do CPF com frequência.

Por quanto tempo o nome fica sujo?

Imagem 5 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
Atenção: um nome pode ficar negativado somente por 5 anos, mas o débito permanecerá.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o nome do cidadão pode ficar negativado por até cinco anos.

Esse prazo começa a contar a partir da data de vencimento da dívida e não da data da inclusão no sistema.

Mesmo que a dívida prescreva e seu nome fique limpo, o débito ainda consta na instituição de origem.

No entanto, a empresa não pode reenviar os dados da mesma dívida para permanecer a cobrança.

E se o seu nome foi inserido indevidamente no SPC e Serasa, o que fazer?

Se você teve seu nome incluí­do ou mantido indevidamente no SPC e Serasa, deve recorrer aos seus direitos.

A primeira medida a ser tomada é ir diretamente a uma dessas instituições e solicitar o documento no qual conste a inclusão indevida.

Ele é a prova da ocorrência, sendo de grande importância para que possa tomar providências legais e buscar a reparação e solução do problema.

Você pode solicitar a exclusão com urgência do seu nome e também encaminhar pedido de indenização por danos morais, se for o caso.

7 dicas incríveis para evitar que seu nome vá parar no SPC e Serasa

Imagem 6 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
Todo mês fica no sufoco, precisa fazer mágica para pagar as contas? Cuidado, você pode acabar inadimplente. Veja estas dicas para não cair no SPC e Serasa.

Até aqui, ficou claro sobre quem são as instituições que protegem o crédito e quais as particularidades de cada uma?

Ótimo, então, vamos em frente.

Mas vale a pena lembrar que o caminho mais curto para evitar a cobrança é pagando a dívida.

Antes disso, porém, você deve saber que é muito melhor prevenir do que remediar.

Que tal evitar que seu nome vá parar em qualquer que seja o órgão de proteção ao crédito?

Você vai ver nas dicas a seguir que o caminho da prevenção passa necessariamente pela educação financeira e a forma como você gerencia seu dinheiro.

O fato mais importante aqui é que todas essas recomendações se aplicam a qualquer cenário, mesmo se você já tem débitos não pagos no momento.

Afinal, mesmo depois de negociar sua dívida, será preciso rever atitudes, mudar hábitos.

E seguir pelo caminho da economia para não voltar a se endividar e honrar os compromissos assumidos.

Seja sincero consigo mesmo ao fazer o seu controle financeiro e realista ao encarar suas possibilidades.

1. Gaste menos do que você ganha

Ao se dedicar a anotar suas receitas e despesas, por menores que sejam, você consegue ter uma ideia mais clara sobre a forma como vem gastando seu dinheiro.

Se gasta muito e gasta mal, está mais do que na hora de promover cortes e mudar essa realidade. É preciso estabelecer limites e ser rigoroso e disciplinado quanto a isso.

Respeitar seu orçamento significa fugir de preocupações financeiras.

2. Fuja de dívidas não planejadas

Para qualquer compra, é importante se planejar, principalmente para aquelas que são parceladas por longo período, como financiamentos de veículos ou de imóveis.

Mas mesmo nos pequenos gastos, quando eles ocorrem por impulso, sem pensar, seu esforço por economia é desperdiçado e só resta o arrependimento.

3. Não compre por impulso

Acabei de falar das compras por impulso.

Então, para fugir dessa verdadeira cilada, vou ensinar um truque que funciona bem.

Antes de fechar qualquer negócio, faça as seguintes perguntas:

  • Devo?
  • Preciso?
  • Mereço?

É preciso ser racional, então, só bata o martelo quando estiver convicto das suas possibilidades e necessidades.

4. Tenha uma reserva financeira

Esse é o princípio fundamental para ter mais tranquilidade financeira.

Você deve estar preparado para imprevistos e esse é o instrumento ideal, principalmente se for autônomo ou se o seu salário possui tendência à variação mensal.

Construir uma reserva financeira é também o que o deixa mais próximo da realização de seus sonhos.

5. Nunca pague o mínimo do cartão de crédito

O cartão de crédito é como o seu carro. Ele o leva na direção que você determinar.

Nessa analogia, pagar o valor mínimo da fatura é quase como jogar seu carro para fora da estrada. É um atentado contra si próprio e pode ser fatal.

Tenha em mente que ao entrar no chamado rotativo do cartão você estará arcando com uma das mais altas taxas de juros do mercado.

E tudo isso pode tornar a sua dívida impagável. Simples assim.

6. Evite usar o cheque especial

Volte ao item anterior e substitua o cartão pelo cheque especial. Vale praticamente as mesmas palavras, inclusive.

Usar o limite de crédito pré-aprovado por seu banco costuma ser uma cilada. E é assim justamente pelos altíssimos juros que a operação envolve.

7. Cuidado ao ser fiador

Ajudar um familiar ou um amigo é certamente uma atitude nobre.

Mas será que vale a pena colocar o seu nome em jogo?

Ao ser um fiador, você assume para si qualquer responsabilidade financeira de outra pessoa, caso essa venha a se tornar devedora.

Pense muito antes de dar esse passo.

Bônus: cautela ao fornecer dados pessoais a terceiros

Como já mencionei acima, em um cenário de crise prolongada, a fraude no CPF está se tornando comum.

Por tudo isso, tenha muito cuidado ao fornecer dados pessoais em sites não confiáveis e quando solicitado por telefone.

Não apenas o CPF, mas qualquer documento pessoal, como cartões de crédito e talões de cheque, são alvos fáceis dos criminosos.

E os prejuízos são grandes e inegáveis.

Que tipo de serviço é restringido o acesso para quem tem o nome no SPC e Serasa?

Imagem 7.1 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
O inadimplente, fica privado de uma vida financeira ativa, uma vez que perde o acesso a diversos serviços financeiros básicos.

Não é apenas a falta de crédito que prejudica quem está com o nome sujo.

Estar negativado também atrasa os planos para o futuro e a própria vida financeira do devedor

Não é possível abrir conta corrente em bancos tradicionais ou contratar cartão de crédito, nem realizar financiamentos e até a restituição do Imposto de Renda pode ser bloqueada.

Tudo depende do débito em questão e das suas regras.

Algumas atitudes podem ser abusivas, sim. Mas é do jogo e você se sujeita a um sistema nada bonzinho, digamos assim.

Então, se você está no time dos negativados, vai gostar muito da notícia que tenho para lhe dar.

Como ter uma conta digital sem consulta ao SPC e Serasa?

Você pode procurar instituições financeiras tradicionais, mas elas muito provavelmente irão virar as costas para você.

Afinal, para o mercado, você é um mau pagador.

Mas tudo isso está se tornando secundário a partir do advento e do crescimento das fintechs, startups que aliam tecnologia a finanças.

A conta.MOBI, por exemplo, pode ser uma solução para vários serviços financeiros.

Ela é uma conta digital, movimentada apenas por meios eletrônicos, como computador e celular.

Mas não é apenas isso.

Nessa conta, o seu dinheiro fica protegido, pois não pode ser acessado por credores. Assim, é você quem decide o que fazer com ele.

Saques, pagamentos, transferências e extrato são alguns dos serviços básicos.

Tem ainda planejamento financeiro e auxílio ao empreendedor, como emissão de boleto, fluxo de caixa e balancete.

Suporte contábil e apoio na formalização como microempreendedor individual.

Vale muito a pena conhecer mais e experimentar a conta.MOBI.

Conclusão

Imagem 8 - SPC e Serasa entenda a diferença entre essas duas instituições
Quer retomar sua vida financeira e seguir em frente com o seu negócio, para conseguir pagar suas dívidas? A conta.MOBI então é a solução certa para você!

As instituições de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, tem como principal intuito manter a economia do país funcionando como uma engrenagem.

É importante enxergar dessa forma, pois o sistema beneficia os bons pagadores, cujo nome limpo abre diversas portas.

Por outro lado, adiar o pagamento de uma dívida, além de ser prejudicial ao consumidor, pode se refletir negativamente nas empresas.

A lição que fica deste artigo, mais uma vez, remete à importância de um bom planejamento e da organização adequada das finanças.

Assuma o controle financeiro da sua vida e construa dias melhores.

Para isso, tenha a conta.MOBI como uma parceira para o seu futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *