Posted in:

Terceirização de serviços: 6 benefícios para o seu negócio

Terceirização de serviços: 6 benefícios para seu negócio
Terceirização de serviços: 6 benefícios para o seu negócio
Este texto te ajudou?

Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, a terceirização de serviços não beneficia apenas grandes companhias.

Mesmo as pequenas empresas percebem que o negócio se torna mais sustentável e competitivo quando ocorre a terceirização de atividades que não estão relacionadas com a razão de ser dela.

Você provavelmente concorda. Quer ver só?

Se o objetivo de um restaurante é cozinhar refeições, por que ele deveria ter, entre seus funcionários, profissionais como contadores, auxiliares de limpeza, advogados e seguranças?

É disso que se trata a terceirização de serviços.

Mas quais são os principais objetivos da estratégia? Como ela funciona na prática?

De que forma ela foi impactada pela Reforma Trabalhista?

E quais segmentos vem sendo terceirizados no Brasil?

Se você também tem essas dúvidas, continue na leitura.

Neste artigo, você vai conhecer a resposta para todas essas perguntas e ainda vai descobrir os principais benefícios da terceirização para a sua empresa.

Se desejar, navegue pelos tópicos abaixo.

Esperamos que a leitura seja produtiva. Vamos lá?

Terceirização: Tudo que você precisa saber

Terceirização de serviços: Tudo que você precisa saber

Nos tópicos a seguir, vamos destrinchar a terceirização de serviços, abordando todos os detalhes relevantes para quem deseja se aprofundar nesse assunto.

Com o conhecimento adquirido ao longo do texto, você vai conseguir tomar a melhor decisão para sua empresa.

Nós não vamos fazer uma defesa irrestrita da terceirização. Vamos mostrar no que ela pode ajudar e quando ela não é recomendada.

A decisão fica por sua conta.

Em primeiro lugar, é preciso definir o conceito de terceirização.

Terceirização conceito

O conceito de terceirização é muito simples: ela ocorre quando uma empresa contrata outra empresa ou profissionais autônomos para a realização de atividades específicas.

Nesse caso, dizemos que a empresa está terceirizando essas atividades, porque a companhia contratada ficará com a responsabilidade da execução das tarefas.

Se uma padaria, por exemplo, contrata uma empresa para prestação de serviços de segurança, alarme e vigilância, fica claro que houve uma terceirização dessas atividades, porque elas não serão desempenhadas pelos funcionários ligados à padaria.

Assim, sempre que uma empresa delegar para outras algumas funções do negócio, sejam elas vitais ou não para o seu funcionamento, dizemos que há uma terceirização.

Em inglês, o termo utilizado é outsourcing.

Já no português de Portugal, a expressão mais comum é externalização.

O que é a terceirização de serviços?

Terceirização de serviços é a prática de repassar para outras empresas ou profissionais autônomos a execução de determinadas tarefas dentro da rotina de uma empresa.

O objetivo da terceirização é estratégico: busca direcionar os esforços da empresa para aquilo que traz mais lucro.

Assim, a empresa fica focada na sua razão de ser, e não em atividades paralelas ou secundárias.

Um banco, por exemplo, tem a missão de prestar serviços financeiros.

Mas não faz parte da expertise desse banco transportar volumes de dinheiro. Essa é uma atividade secundária ao negócio.

Necessária, mas não estratégica.

Por isso, o banco terceiriza esse serviço, ao contratar uma empresa que possua carros fortes, autorização e profissionais treinados e equipados para o transporte de volumes.

Enquanto o dinheiro é deslocado com segurança de um endereço para outro, o banco pode manter sua atenção naquilo que é essencial para a sucesso: captação e retenção de clientes, eficiência dos serviços e aumento da lucratividade.

Ao longo do texto, você vai perceber que o foco nas atividades principais da empresa é, de fato, o grande benefício que a terceirização traz para o dia a dia de uma empresa.

Contrato de terceirização de serviços

Para elaborar um contrato de terceirização de serviços, a melhor dica é buscar apoio jurídico de um escritório de advocacia ou contabilidade.

Isso porque, se você for leigo, corre o risco de esquecer algum detalhe importante e pode acabar sendo enganado por quem não tem boa fé.

De qualquer modo, os contratos de terceirização de serviços devem ter, em linhas gerais:

  • Dados do contratante e do contratado
  • Descrição detalhada do objeto do contrato
  • Obrigações do contratante
  • Obrigações do contratado
  • Preço e condições de pagamento
  • Cláusulas para ações em caso de descumprimento
  • Valores da multa
  • Condições para rescisão
  • Prazo e condições gerais.

Alguns sites oferecem modelos práticos com contratos que só precisam ser adaptados, como o Modelos Fáceis.

Vale a pena conferir para entender se você está dando conta de todas as questões ou SE é necessário realmente recorrer ao apoio jurídico.

O que significa ser terceirizado?

Ser um trabalhador terceirizado significa que você presta serviços para uma empresa de forma indireta, sendo contratado por outra.

Em muitos casos, o trabalhador atua nada sede física de uma empresa que não paga o seu salário.

Na prática, porém, não há grandes diferenças em ser um funcionário terceirizado, porque ele também tem seus direitos garantidos, da mesma maneira que os outros trabalhadores.

A diferença é que o seu salário, o 13º, o FGTS e o INSS serão pagos pela empresa terceirizada, e não pela contratante.

De acordo com dados do IBGE de 2015, havia no Brasil 9,8 milhões de empregados contratados de forma indireta no setor privado naquele ano.

Esse é um dos levantamentos mais recentes sobre o assunto.

Isso significa que 19% do total de 51,7 milhões de empregados no país em 2015 haviam sido contratados de forma indireta.

Como se vê, esse regime de contratação é muito mais comum do que se pensa, e tem se tornado cada vez mais popular no País.

As recentes mudanças na legislação também explicam o crescimento da terceirização, como abordaremos ao longo do artigo.

Qual é o objetivo da terceirização?

O objetivo central da terceirização de serviços é o aumento da eficiência.

A empresa percebe que está desperdiçando recursos e tempo em tarefas que não geram lucro, nem são vitais para o funcionamento do negócio. Por isso, decide terceirizar essas tarefas.

Com a terceirização, espera obter o mesmo serviço que era executado antes, por um custo menor.

Além de gastar menos, a terceirização permite que a empresa dedique sua atenção àquilo que realmente importa no negócio.

É na soma desses dois aspectos (gasto menor e foco no que importa) que surge a eficiência.

Ao focar nos aspectos centrais da empresa, seja o atendimento aos clientes, a captação de novos consumidores, a estratégia de vendas, a otimização dos processos de produção ou o valor agregado pelo produto, a empresa se torna mais competitiva no mercado, justamente pela eficiência adquirida.

É fácil de entender por que ser mais eficiente significa ser mais competitivo, não é?

Com menos gastos nos processos, é possível oferecer produtos a preços menores em uma disputa pela clientela, ou aumentar a margem de lucro de cada item, tornando o negócio mais lucrativo.

Você escolhe.

Como funciona a terceirização de serviços?

Falando em termos gerais, a terceirização de serviços ocorre de maneira bastante simples: um contrato entre as partes define o que será executado, quando, com que prazo e em quais condições.

Tudo que estiver no contrato poderá ser cobrado pelas partes.Terceirização de serviços: Como funciona?

A partir dele, a empresa terceirizada pode reivindicar um pagamento que não foi efetuado, por exemplo.

E também a partir dele a empresa contratante pode solicitar a quebra do vínculo devido a alguma negligência ou desrespeito a cláusulas.

É por isso que você precisa dedicar bastante atenção ao contrato. Se não fizer isso, ficará desprotegido legalmente.

É legal?

A terceirização é legal, e está plenamente amparada pela legislação brasileira.

Recentemente, a terceirização ganhou uma lei própria, a Lei Nº 13.429/2017, também conhecida como Lei da Terceirização.

Essa lei dispõe sobre o trabalho temporário e dá garantias da legalidade da prática.

Até então, não existia uma lei específica sobre a terceirização, e as decisões da Justiça do Trabalho indicavam o que era permitido e o que era proibido nessa prática.

Essas decisões determinavam, por exemplo, que a terceirização era permitida apenas para as atividades meio das empresas, como serviços de limpeza e manutenção.

Pelo entendimento da Justiça do Trabalho, as atividades fim, que dizem respeito à missão da empresa, não podiam ser terceirizadas.

Esse entendimento, no entanto, foi refutado pela Reforma Trabalhista, aprovada em 2017, que permite a terceirização inclusive das atividades fim.

Esse tema também já foi apreciado no Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu que a terceirização das atividades fim é constitucional.

Portanto, do ponto de vista legal, não é preciso ter receios para aderir à terceirização.

Implementar uma empresa terceirizada impacta na produtividade da sua empresa?

Se a terceirização de serviços for executada de forma correta e planejada, a empresa tende a perceber um ganho na produtividade.

É fácil explicar as razões.

Em primeiro lugar, os funcionários da empresa terão mais tempo para os processos que impactam na produtividade da empresa, deixando de dedicar sua atenção a atividades secundárias.

Isso, por si só, significa um ganho de produtividade.

Em segundo lugar, empresas terceirizadas tendem a possuir a expertise para executar aquelas tarefas que o seu negócio é incapaz de realizar de maneira competitiva.

Ou seja: mais eficiência e ganho de produtividade.

Finalmente, a redução de custos também tende a levar ao ganho de produtividade, porque você terá mais recursos para investir em maquinários mais eficientes, treinamentos, especialização e insumos que rendam mais para a sua empresa.

Terceirização de serviços vantagens e desvantagens

Como tudo na vida, optar pela terceirização de serviços na sua empresa implica em vantagens e desvantagens, no curto, médio e longo prazo.

A sua tarefa, como gestor, é medir o peso de cada uma delas para descobrir se as vantagens superam as desvantagens.

Nesse caso, optar pela terceirização será a melhor opção.

Agora, se as desvantagens superarem as vantagens, talvez seja necessário rever o modelo de terceirização adotado, ou mesmo rejeitar a ideia.

Compare, a seguir, os principais pontos positivos e negativos da terceirização de serviços.

Quais são as vantagens da terceirização de serviços?

A primeira vantagem da terceirização de serviços é focar a atenção da empresa naquilo que realmente importa para o negócio e impacta na lucratividade.

Com a terceirização, você não desperdiça tempo e dinheiro com tarefas secundárias.

Outra vantagem da terceirização é contar com profissionais especializados no segmento, que prestem serviço para diversas empresas e conheçam a fundo o seu nicho de especialização.

A redução de custos também merece destaque entre as vantagens da terceirização, porque, via de regra, é mais econômico contratar uma empresa terceirizada do que contratar diretamente profissionais da área, arcando com todas as despesas trabalhistas.

Também é uma vantagem relacionada à terceirização a otimização do tempo, porque o tempo dos funcionários da sua empresa será melhor utilizado ao se dedicar à missão da empresa, sem desperdícios com atividades pouco produtivas.

Essa redução de custos e a elevação de eficiência da empresa resultam em um aumento da competitividade, porque ela consegue praticar preços menores ou pode aumentar sua lucratividade.

Finalmente, ainda é possível citar ganhos de produtividade, dependendo do ramo de operação da empresa e dos setores que serão terceirizados.

Desvantagens da terceirização

Se a terceirização não levar em consideração a estratégia da empresa e for executada sem planejamento, podem surgir problemas para a operação da empresa.

Um dos problemas típicos relacionados à terceirização é a falta de fiscalização da qualidade dos serviços prestados.

Como o profissional contratado não tem um vínculo direto com a empresa para a qual está prestando serviço, e sim com a empresa terceirizada, pode ser um pouco complexo fiscalizar a qualidade dos serviços prestados por esse profissional.

Outra possível desvantagem da terceirização é a dificuldade em encontrar empresas terceirizadas reconhecidas, competentes e profissionais, que estejam atentas à qualidade dos serviços prestados, e não apenas a um aumento de produtividade.

Até chegar nessas empresas, o empresário pode perder tempo e encontrar problemas com companhias de baixo custo, mas que oferecem serviços precários.

Se a terceirização dos serviços não for executada com planejamento, o cliente pode perceber uma queda abrupta na qualidade do atendimento, principalmente para empresas prestadoras de serviço.

Para evitar esse problema, é necessário conduzir um processo de terceirização transparente, no qual os funcionários da empresa e os terceirizados conheçam em detalhes o que estão fazendo e quais resultados são esperados.

Se não houver uma assistência jurídica, a terceirização de serviços pode ficar com contratos vagos e confusos, sem cláusulas fundamentais para que a parceria funcione.

Outro problema relacionado à terceirização é a falta de comunicação entre os funcionários da empresa e os terceirizados, pela dificuldade de relacionamento entre as partes.

Finalmente, outra possível desvantagem da terceirização é a dependência da empresa terceirizada e a dificuldade em gerir os processos para que as expectativas da contratante sejam atendidas.

Terceirização de serviços na Reforma Trabalhista: o que mudou?

Terceirização de serviços: Reforma trabalhista o que mudou?A Reforma Trabalhista, aprovada em julho de 2017 pela Lei Federal 13.467, e que passou a valer a partir de novembro daquele ano, trouxe modificações relevantes para a terceirização de serviços no Brasil.

De acordo com o governo federal, que à época tinha Michel Temer como presidente, o principal objetivo das mudanças foi estimular a geração de empregos, que ficava inibida diante das restrições à terceirização.

A principal mudança introduzida pela reforma do trabalho foi a permissão para que as empresas terceirizem até as atividades fim, ou atividades principais da empresa.

Antes da reforma, a Justiça do Trabalho entendia que as empresas tinham autorização para terceirizar apenas atividades meio, secundárias, que não estavam relacionadas à missão da empresa.

Um exemplo pode ajudar a compreender melhor.

Antes da reforma, uma fábrica de calçados podia terceirizar a limpeza, a segurança, a contabilidade e a assessoria jurídica, mas não podia terceirizar a produção de calçados.

Com a reforma, isso se tornou possível.

Um ano depois, em 2018, o STF julgou a questão, e definiu que a terceirização da atividade principal é constitucional, afastando qualquer dúvida que pudesse existir sobre o tema.

Conheça os segmentos que vem sendo terceirizados

Como a nova legislação não impõe restrições quanto à terceirização de atividade meio e de atividade fim, é possível que as empresas terceirizem praticamente qualquer tarefa do negócio.

Mesmo assim, nem sempre isso faz sentido para a estratégia da empresa.Terceirização de serviços: Conheça segmentos que vem sendo terceirizados

Imagine, por exemplo, uma loja de roupas.

Não faria sentido contratar uma empresa terceirizada para ficar responsável pela venda das peças, substituindo os vendedores que estão vinculados à empresa.

Esses trabalhadores terceirizados não conhecem o público-alvo da loja, não possuem afinidade com os clientes, desconhecem as vantagens oferecidas pelo estabelecimento e não conseguiriam prestar um atendimento tão qualificado quanto o dos funcionários que vivem o dia a dia da loja.

É por isso que a maior parte das empresas terceiriza atividades que não estão relacionadas ao principal objetivo do negócio.

Confira, a seguir, alguns dos segmentos que vem sendo terceirizados:

Empresa de limpeza

As empresas de limpeza e higienização estão entre as mais famosas prestadoras de serviço no Brasil.

Imagine, por exemplo, um condomínio com 30 moradores.

Esses moradores precisam de alguém que limpe, varra e lave as áreas de uso comum do prédio, como hall de entrada, corredores, elevadores e garagem.

Mas a demanda por esse serviço não é a de um funcionário que trabalha oito horas por dia.

Além disso, contratar um funcionário para limpeza no CNPJ do condomínio implicaria em custos extras com direitos trabalhistas, FGTS, INSS, 13º, férias, etc.

Contratando uma empresa de limpeza, você não tem esses custos, que são absorvidos pela empresa terceirizada.

Além disso, é possível acertar, em contrato, que a limpeza seja efetuada em períodos específicos da semana, como nas manhãs de segunda, quarta e sexta-feira.

Assim, um funcionário da empresa terceirizada, que geralmente é o mesmo, fica responsável pelo trabalho, e é substituído por outro em caso de doença, folga ou férias.

Você gasta menos, mas garante a qualidade e a execução do serviço.

Empresa de portaria

Na portaria, a lógica é bem semelhante à dos serviços de limpeza.

O condomínio, para ficar com o mesmo exemplo, contrata os serviços de uma empresa terceirizada, e não precisa se preocupar em contratar diretamente cada um dos funcionários.

Como sempre é preciso ter alguém na portaria, o principal benefício, nesse caso, é garantir que o local não ficará desassistido, seja qual for o período do dia.

Esse é o motivo que explica a contratação de uma empresa terceirizada para cuidar dos acessos do condomínio.

Se a opção fosse contratar um ou dois porteiros para revezamento, seria necessário conciliar turnos e chegar a um acordo complexo entre os funcionários.

Com a terceirização, a condomínio também tem vantagens ao não se preocupar com os direitos trabalhistas, que são garantidos pela empresa terceirizada.

Da mesma forma, não precisa quebrar a cabeça para encontrar algum substituto em caso de folga, férias ou doença dos porteiros.

Contabilidade

Na contabilidade, contratar empresas terceirizadas é praticamente uma regra, especialmente nas pequenas e médias empresas.

Ou você acha que uma metalúrgica, por exemplo, tem expertise para escolher o melhor regime tributário, conhece todos os impostos e taxas às quais está submetida e é capaz de fazer a própria declaração de Imposto de Renda sem errar ou cair na malha fina?

Mesmo que o proprietário ou um dos sócios da empresa tivesse conhecimentos aprofundados de contabilidade, ainda assim, não valeria a pena executar esse serviço, pelo tempo que seria desperdiçado para deixar a empresa alinhada com todas as exigências do complexo sistema tributário brasileiro.

Assim, contratar empresas de contabilidade é uma estratégia muito frequente para quem não quer se preocupar com esse assunto secundário, mas não abre mão de respeitar a legislação tributária.

Marketing

É improvável que uma empresa que não tem sua expertise relacionada ao marketing consiga realizar uma campanha que chegue aos pés da que seria elaborada por uma agência profissional.

Essa regra vale especialmente para as empresas de médio porte, que até têm, entre seus funcionários, profissionais da área.

Mas, quando se trata de elaborar uma campanha de publicidade na internet, na mídia tradicional (televisão, rádio e jornais), ou em mídias físicas, como outdoors, o conhecimento desses profissionais não é suficiente.

Uma campanha de marketing é complexa, precisa de um diagnóstico completo sobre o público-alvo, sobre o nicho da empresa e sobre a abordagem correta.

Tudo para transmitir a mensagem adequada, seja ela o lançamento de um novo produto ou o reposicionamento da empresa no mercado.

Isso exige conhecimento e capacidade técnica e operacional que estão longe dos profissionais que atuam no dia a dia, e ficam restritos a ações menores.

Terceirização de serviços administrativos

Alguns serviços administrativos também vêm sendo terceirizados com sucesso pelas empresas nos últimos anos.

É o caso, por exemplo, dos serviços de Recursos Humanos (RH).

Em uma empresa de médio e grande porte, pode ser bastante complexo e trabalhoso controlar o horário de entrada e saída de todos os funcionários, monitorar o banco de horas e as férias, calcular os descontos e rendimentos dos trabalhadores todos os meses e gerar a folha salarial.

Diante dessa complexidade e do risco de cometer algum erro no processo, os serviços de RH são um dos principais exemplos de serviços administrativos que podem ser terceirizados.

Terceirização de serviços públicos existe?

Terceirização de serviços públicos existe?A terceirização também é válida para os serviços públicos, embora existam mais restrições do que na iniciativa privada.

Recentemente, o governo federal editou uma nova regra (Decreto nº 9.507) para regulamentar a terceirização no serviço público.

Esse novo decreto ampliou a lista de atividades que podem ser terceirizadas na administração pública, e trouxe uma lista de tarefas “de caráter auxiliar, instrumental ou acessório”, que podem ser terceirizadas.

Apesar dessa ampliação, o texto continua proibindo a terceirização de serviços que envolvam a tomada de decisão e nas áreas estratégicas, como planejamento, coordenação, supervisão e controle.

Também não é permitido contratar de forma indireta profissionais que estejam relacionados ao poder de polícia.

Empresas terceirizadas: Quem comanda os funcionários?

Provavelmente você já conhece a resposta para esta pergunta.

Em uma empresa terceirizada, quem comanda os funcionários é a empresa terceirizada, e não a empresa contratante.

É a terceirizada que paga o salário, que monitora as presenças e ausências, e é a ela que o funcionário está vinculado.

Portanto, se você contratou uma empresa terceirizada e vai lidar com os funcionários no dia a dia, saiba que é preciso tratar com os supervisores para que mudanças sejam efetuadas na prática.

Você não terá controle sobre os funcionários terceirizados, ainda que não haja impeditivo em abordá-los e sugerir mudanças de postura, por exemplo.

Mas é preciso ter em mente que eles não devem explicações a você, e sim à empresa que paga o seu salário – e é com ela que o contratante precisa conversar.

Por que a terceirização de serviços? 6 benefícios para o seu negócio

Chegamos agora aos principais benefícios que você pode perceber ao aderir à terceirização.

Como já abordamos vários deles ao longo do artigo, esta lista vai funcionar como um resumo de tudo que você aprendeu até aqui.

Combinado?

1. Atenção focada no negócio

Lá na abertura do artigo, você já leu: o principal objetivo da terceirização é dedicar mais tempo e atenção ao que realmente importa no seu negócio.

Esse é, sem dúvida, o objetivo principal, que tende a justificar a terceirização de praticamente qualquer tarefa que não esteja relacionada à razão de ser da empresa.

2. Profissionais especializados

Se você possui uma empresa de pequeno porte, faz sentido contratar uma equipe de marketing, uma equipe de advogados e uma equipe de limpeza para atuarem na sua empresa?

Provavelmente, não.

Além de ser mais prática e eficiente, a terceirização pode conduzir sua empresa aos profissionais especializados no assunto, que atendem diversas empresas e conhecem o mercado há anos.

A expertise desses profissionais, quando utilizada em benefício da empresa, é outro bom motivo para a terceirização.

3. Redução de custos

Os benefícios da redução de custos você também já leu ao longo do artigo.

Terceirizar as atividades geralmente é mais barato, o que torna a empresa mais eficiente e, por consequência, mais competitiva.

O resultado disso é um acréscimo na taxa de lucratividade ou uma maior capacidade para brigar pelos clientes, diminuindo o preço e mantendo a margem de lucro.

4. Retorno de investimento: como um especialista te faz lucrar mais?

Escolher especialistas para conduzir o seu negócio em setores estratégicos pode ser uma excelente ideia para aumentar o retorno de investimento.

Esse nome nada mais é do que o percentual de lucro que a empresa gera em relação ao valor investido no negócio.

Se um profissional terceirizado garante uma despesa menor e um resultado superior, o acréscimo à eficiência é perceptível, e o resultado é um aumento da taxa de lucro.

Portanto, ao escolher os terceirizados corretos para sua empresa, você consegue potencializar os resultados, diminuir os custos e aumentar a produtividade.

Tudo isso porque o especialista está inteirado do assunto e saberá definir a melhor opção para os dilemas que sua empresa está enfrentando na área em questão.

5. Otimização de tempo: Tire o melhor proveito da sua equipe

Por que você vai deixar seus funcionários preocupados com matérias secundárias, como gestão de RH e emissão de notas fiscais, se essas mentes poderiam estar desenvolvendo uma nova alternativa para tornar os processos da sua empresa mais eficientes e produtivos?

Não faz sentido ocupar sua equipe com tarefas dinâmicas e repetitivas, principalmente se sua empresa valorizar os recursos humanos e investir alto na contratação de profissionais diferenciados.

Com a terceirização, você consegue tirar o melhor da sua equipe, que terá mais tempo para se dedicar ao que realmente importa.

Além disso, existe a tendência de que eles se sintam gratos pelo fato de que você está valorizando a capacidade de cada um deles, ao não impor tarefas repetitivas.

6. Crescimento e expansão estruturada

Finalmente, a sexta vantagem relacionada à terceirização é a possibilidade de expandir a sua empresa sem trocar os pés pelas mãos.

Com uma visão de longo prazo e planejamento, você consegue terceirizar as atividades menos lucrativas e mais desconectadas da missão principal da sua empresa, a fim de centrar esforços naquilo que é mais importante no dia a dia.

Além disso, a terceirização lhe dá mais liberdade, porque permite que você altere contratos, rompa vínculos e mude os termos de forma mais flexível do que ocorreria se os serviços estivessem sendo executados por profissionais contratados pela empresa.

Mercado de terceirização de serviços: interessado em trabalhar com esse segmento?

Abrir uma empresa terceirizada pode ser uma opção lucrativa de negócio quando existe demanda pelos serviços.Terceirização de serviços: Mercado interessado trabalhar com esse segmento

As empresas terceirizadas de higienização, por exemplo, perceberam um crescimento exponencial no setor nos últimos anos, o que garantiu emprego e renda para centenas de pessoas.

Seja qual for o setor que você estiver analisando, é importante levar em consideração o atual momento do mercado, fazendo uma pesquisa entre as empresas que já atuam neste nicho.

Sem uma análise da concorrência, você corre o risco de apostar em um setor que já está estagnado, ou de investir em uma alternativa que não possui uma demanda tão alta quanto imaginava.

Portanto, a resposta para a pergunta “vale a pena abrir uma empresa terceirizada?” não somos nós que daremos.

Descobrir isso é parte do processo.

ME x MEI: Qual tipo de empresa abrir para ter uma empresa de terceirização de serviços?

Você tem interesse em trabalhar como prestador de serviços terceirizado, mas chega a hora de escolher o enquadramento correto para a sua empresa e as dúvidas surgem em profusão.

Em primeiro lugar, você precisa conhecer a diferença do Microempresa (ME) para o Microempreendedor Individual (MEI).

Em termos gerais, a principal está no tamanho da empresa e o valor que ela fatura por ano.

Para ser enquadrada como MEI, a empresa não pode faturar mais de R$ 81 mil por ano.

Já a ME tem limite anual de R$ 900 mil.

Essa diferença no faturamento é a maior distinção entre ME e MEI.

Mas ainda existem outras diferenças, caso você não tenha conseguido definir a opção exata para a sua empresa.

MEI pode ter no máximo um funcionário, enquanto a ME pode ter até 19, dependendo do ramo da empresa.

Outra diferença importante diz respeito à tributação.

Enquanto o MEI precisa necessariamente aderir ao Simples Nacional, a ME pode escolher entre Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.

Faça as contas e considere em que momento da sua carreira você está para identificar qual das duas modalidades você deve escolher.

Novamente, não há uma opção certa – melhor ou pior. A decisão cabe a você.

Mas é bastante válido conversar com um contador antes de dar o próximo passo.

Conclusão

Terceirização de serviços: ConclusãoNeste artigo, apresentamos um guia completo sobre a terceirização de serviços.

Esperamos que a leitura tenha sido produtiva e que você se sinta capaz de tomar a melhor decisão para sua empresa, seja ela a terceirização de algumas atividades ou não.

Da mesma forma, se o seu objetivo é iniciar um negócio com essas características, não faltam agora informações para isso.

Afinal, ao longo do artigo você aprendeu o que é terceirização com exemplos práticos, descobriu setores que vêm sendo terceirizados com sucesso, ficou atualizado a respeito da legislação e conheceu os pontos positivos e negativos dessa prática.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *